21 de mai de 2019

Precisamos falar sobre dinheiro...


Quem me acompanha lá no Instagram já sabe que tenho muito interesse por planejamento e organização. Sabe também que desse meu interesse, surgiu o Planner Realize e por causa dele, andei conversando com muita gente sobre as dificuldades que temos em focar em nossos objetivos e traçar o caminho para alcançá-los.  Nessas conversas, uma dificuldade recorrente que surgiu é a nossa relação com o dinheiro e como boa parte dos nossos objetivos está atrelado a ele. Na verdade, atrelado a necessidade dele. E uma pergunta ficou rodeando meus pensamentos: o que eu posso fazer se a maioria das minhas metas envolvem questões financeiras e minha relação com grana sempre foi meio bagunçada? E a resposta parece óbvia: também é preciso organizar e planejar a minha vida financeira! Rá! 
Óbvio, mas nada fácil. 

Começo mais uma jornada e vou dividir um pouquinho dela com você...

Antes, é sempre bom lembrar que eu não sou dona da verdade e o que vou falar aqui é sobre minha experiência, sobre as coisas que funcionam para mim e assim, compartilhando minha experiência, espero que você possa encontrar algo que sirva para você também e te ajude a encontrar o seu caminho. Não vou esgotar o tema em um texto (e nem em vários!) e esse provavelmente será o primeiro de muitos sobre o assunto bufunfa, pois é algo que estou vivendo nesse momento: estou aprendendo a lidar com minhas finanças pessoais e organizá-las em prol de um objetivo.

O primeiro passo dessa minha jornada foi o que me motivou a escrever sobre o assunto: falar sobre dinheiro! A gente não percebe, mas falar sobre dinheiro é um tabu. Tratamos nossa vida financeira como se ela fosse um segredo, algo desagradável e muitas vezes, motivo de vergonha. Veja bem, não estou dizendo pra você publicar seu extrato bancário nas redes sociais! Estou apenas sugerindo que devemos parar de tratar o dinheiro como algo que não se conversa. Pensa aí: quantas vezes você comprou algo que não queria de verdade por não ter tido coragem de dizer "não" ou para não parecer "mão de vaca"? Quantas vezes já parcelou compras no cartão de crédito e se apertou para pagar depois porque "estava todo mundo comprando" e você seguiu com a manada? Eu já fiz isso inúmeras vezes e hoje percebo que se eu soubesse falar sobre o meu dinheiro, se eu não tivesse vergonha de dizer "eu não quero isso", "não preciso disso"ou "não posso pagar por isso agora" teria evitado alguns desgastes desnecessários.

Falar abertamente sobre dinheiro, sobre nossa relação com ele não faz de nós muquiranas e egoístas. É o primeiro passo para pensarmos no dinheiro como algo positivo, como uma forma de concretizarmos nossos planos e começar uma mudança de vida.

Agora que já comecei e plantei a sementinha aí em você, vamos conseguir falar sem entraves e o próximo texto será sobre saber onde estamos, o que temos e descobrir onde queremos chegar em relação ao nossos objetivos e o dinheiro que precisamos para alcança-lo. 

Até a próxima!
     

Esse é o primeiro de uma série de 5 textos sobre a minha educação financeira e como venho me organizando para fazer meu dinheiro me ajudar a alcançar as minhas metas de vida. Em breve compartilho com você as fontes que estou utilizando para estudar.
  

7 de mai de 2019

Conversa de café: Vingadores Ultimato

donnarita - luiznase - srmarido - conversa de cafe - opiniao - filmes - marvel

Na semana passada meu coração bateu um pouquinho mais apertado com o fim de uma saga que envolveu vinte e dois filmes e durou um pouco mais de dez anos. A maior, no sentido de tempo levado para concretizar o arco, saga da história do cinema.

Fiquei muito feliz por ter testemunhado um verdadeiro milagre. A tarefa de amarrar todas as pontas soltas do universo MCU não seria das mais fáceis. Houve alguns furos, alguns problemas de roteiro, mas tudo terminou da melhor maneira possível.

Sei que têm diversos canais de youtube que apontam e procuram por erros de enredo em busca de views. Com algumas críticas até concordo, porém outras são forçadas demais. Sinto pena dessas pessoas, elas simplesmente não conseguiram contemplar toda a beleza da obra. Ficaram muito preocupados em buscar por erros e não conseguiram observar a riqueza dos mínimos detalhes.

Ultimato trouxe um final digno, respeitoso. Um término que compensou uma espera tão longa. Confesso que dificilmente terei a mesma paciência e pegada para acompanhar mais uma saga tão longa. Não sei nem se terei paciência para assistir mais algum outro filme de herói. Talvez o Homem Aranha.

A Marvel nos agraciou com Thanos, o maior vilão de todos os tempos. Um inimigo que realmente passou a ideia de que o mundo estava em perigo e precisava ser salvo. Trouxe a ideia de que perdas e mortes eram realmente possíveis.

"Os fins justificam os meios". Exterminar metade do universo para "obter" paz, equilíbrio e prosperidade. Não há nada mais louco e nada mais maquiavélico do que Thanos. Um inimigo tão carismático e tão bem trabalhado que o expectador consegue até se compadecer de sua causa. um monstro com um lado humano bem forte. E depois de tudo, o cidadão ainda arranjou um tempinho para aposentadoria, cuidar de uma fazendinha. Uma vida pacata para um vilão épico com foco.

E os finais foram todos bem épicos, dignos da história de cada um. Tony Stark, Steve Rogers...

E como não lembrar do Capitão América? Esse personagem que amadureceu com o passar dos anos. Já escrevi por diversas vezes o quanto esse personagem acompanhou o progresso e o crescimento de minha vida pessoal.

Que enredo, que vilão, que heróis!

Danem-se todas as críticas.

Agradeço ao universo pela oportunidade de estar vivo e acompanhar essa obra de arte.

E agora chega de filmes de heróis para mim...

30 de abr de 2019

História| Catedral de Notre-Dame


Só alegria? Beleza pura...

Hoje foi dia de tomar um café gostoso e falar de um dos maiores documentos  históricos da humanidade: Hoje é dia de falar sobre a Catedral de Notre-Dame.

Venha bater um papo gostoso desse que é um dos maiores monumentos feitos há pela humanidade.

É só dar play e ser feliz...


Curtiu? É só compartilhar e ser feliz...

3 de abr de 2019

História: Independência dos Estados Unidos


Só alegria? Beleza pura...

Hoje foi dia de tomar um café gostoso e falar de um dos maiores fenômenos da história da humanidade: Independência dos EUA.

Aprenda os motivos e saiba como esse processo influenciou os demais países da América.


Curtiu? É só compartilhar e ser feliz...

© Donna Rita - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Donna Rita.
Programado por: Seis Mil Milhas.