27 de mai. de 2019

Para chegar aonde quero ir, preciso sair de onde estou

controle financeiro
Temos muitos sonhos, fato.
Outro fato é que com o passar do tempo, muitos desses sonhos ficam apenas no nosso imaginário, não vão nem para o papel de tão desanimadas que ficamos, principalmente quando esse sonho envolve uma considerável quantia em dinheiro. Tendemos a olhar sempre para o resultado e não para o processo. Nos amedrontamos antes mesmo de dar o primeiro passo para sair de onde estamos para chegar aonde queremos e ignoramos que podemos dividir grandes objetivos em partes menores e ir conquistando-as aos poucos. Sim é possível!

Mas como disse no post anterior, não é fácil...

Temos muitos sonhos, fato. Mas desperdiçar nossa energia e foco tentando conquistá-los todos de uma vez não parece uma coisa muito produtiva. Escolher apenas um objetivo, aquele que traga mais impacto, que vá fazer realmente diferença na sua jornada e que esteja ligado com seu propósito de vida (planejamento e organização são jornadas de autoconhecimento, anota aí) pode te dar o combustível para se comprometer verdadeiramente e finalmente tirar suas ideias do papel. 
E sim, escolher apenas um objetivo para perseguir terá renúncias e perdas envolvidas no processo e isso precisa ser analisado e levado em conta. Por isso, avaliar aquilo que é realmente importante para você é parte fundamental desse processo (já falei de autoconhecimento?)

Como o foco destes textos são a minha (a nossa) vida financeira, o autoconhecimento por ora, vai ficar por esta área, não vou me aprofundar na questão. Mas tenha em mente que qualquer aprendizado e mudança que queremos implementar em nossa vida vem da mudança dos nossos hábitos, vem daquilo que efetivamente fazemos e não daquilo que deixamos de fazer - fica a dica.

Antes de olhar com mais carinho e cuidado para onde eu quero ir e o que eu necessitava mudar, precisei saber com muita clareza onde eu estava para começar a traçar meu "mapa". Para que você também possa fazer isso será preciso descobrir/ se conscientizar de: (1) o quanto ganha, (2) o quanto gasta e (3) o quanto investe. 
"Hora de sair correndo e deixar tudo como está! Vai dar muito trabalho!" pensei no primeiro minuto, mas depois respirei fundo e com papel e caneta na mão comecei a anotar tudo, principalmente meus gastos - pois saber o que entra é um pouco mais fácil, agora saber pra onde vai, exige um pouco mais de atenção. Separei os gastos fixos primeiro - aqueles que tenho todo mês - pois subtraindo o valor que encontrei das minhas receitas - o dinheiro que entra por mês - sei o quanto eu tenho para os gastos variáveis do mês. Anotei os gastos em dinheiro ou débito e também os gastos feitos com o cartão de crédito, assim no final do mês eu conseguirei saber se estou gastando o que tenho de verdade ou se estou torrando a bufunfa que ainda nem entrou.   
Eu optei por fazer essas anotações manualmente em um caderno próprio, porque acredito que a escrita me deixa mais consciente sobre aquilo que estou escrevendo e, neste caso, me deixaria mais consciente sobre com o que torro meu rico e suado dinheirinho, mas vale usar planilhas no Excel ou algum aplicativo no seu celular.

planner financeiro

Por um acaso da vida, depois de uns tropeções que me ensinaram a olhar com mais cuidado por onde eu ando, eu já tinha uma graninha guardada. Mas veja bem, dinheiro guardado é diferente de dinheiro investido e eu só aprendi isso agora, depois de trinta e tantos anos de vida... Pode ser que quando você termine de mapear sua situação descubra que não está tão ruim assim, que só precisa de um olhar mais atento para o caminho, mas também pode ser que você descubra que está rumando rapidamente para um poço profundo e escuro e que é preciso recalcular sua rota.

Pronto, mapeamento inicial realizado! Com ele meu (nosso) ponto de partida ficou bem mais claro. 

Próximo passo: colocar os sonhos no papel, escolher o objetivo mais impactante e começar a traçar um plano. Assunto para o próximo post. 

Te espero.
Este é o segundo de uma série de 5 textos sobre a minha educação financeira e como venho me organizando para fazer meu dinheiro me ajudar a alcançar as minhas metas de vida. Em breve compartilho com você as fontes que estou utilizando para estudar. Para ler o primeiro texto, clique aqui. 

Comentário(s) pelo Facebook:

Postar um comentário

Parece clichê, nós sabemos, mas é a mais pura verdade: seu comentário é muito importante para nós! Então não se reprima e diga o que você pensa! Caso queira ter uma conversa mais longa, fique a vontade para nos enviar um e-mail. O endereço é esse aqui donnarita.artesemimos@gmail.com E lembre-se: sinta-se em casa!

© Donna Rita - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Donna Rita.
Programado por: Seis Mil Milhas.