22 de jan de 2019

Na sua estante: O elementar universo de Sherlock Holmes


donna rita - na sua estante - literatura - sherlock holmes
Sempre fui fã...


“…Um estudo vermelho, publicado em 1887, é a primeira obra da série policial escrita por Arthur Conan Doyle. Um romance de mistério muito intrigante em que o autor apresenta seus novos personagens, Sherlock Holmes e seu amigo e cronista John Watson, que mais tarde se tornariam duas das mais famosas figuras da literatura universal…”

No ano passado me encontrava um pouco saturado em relação a literatura. Sempre fui muito fã de literatura fantástica, ficção científica, e livros de horror sempre estiveram entre os meus favoritos. Mas eu me sentia devendo em relação a um gênero específico. Nunca dei a devida importância para romances policiais.

Até tentei ler alguma coisa de Agatha Christie na minha juventudes, no entanto não deu. Cheguei a conclusão de que não estava preparado ainda para aquele tipo de literatura. Todas aquelas peças se juntando para formar um quebra cabeças nas mãos do protagonistas nunca fizeram muito sentido pra mim. Deixo bem claro aqui que o errado sempre fui eu.

Devorei diversos livros de ficção e demais gêneros, porém no fundo me encontrava em dívida comigo mesmo e com um tal de Sherlock Holmes. Obvio que conhecia o personagem por diversas outras mídias, mas nunca por um livro. Guardei comigo, não sabendo muito bem o porque, aquela imagem de personagens rasos e estereotipados.

Elementar, eu estava errado mais uma vez.


donna rita - na sua estante - literatura - sherlock holmes

Foi então que em um podcast do Tarjanerd - o sobre detetives do mundo pop, para ser mais exato - um cast de divulgação do livro "A cabeça do Embaixador" de Raul Martins - o maior tarjacaster de todos os tempos - que me aguçou a minha vontade. Já era hora de pagar as dívidas para com a literatura e colocar os pingos nos "is".

Ouça o podcast clicando aqui.

Se a vontade surgiu no podcast, foi na Bienal do livro que surgiu a oportunidade. 

A oportunidade surgiu em forma de um box de Sherlock Holmes pela editora Novo Século: “O Elementar de Sherlock Holmes”. Livros de ótima qualidade por preços acessíveis, era o momento certo para adentrar o fantástico mundo dos romances policiais do século XIX. O box é composto por quatro grandes histórias: Um Estudo em vermelho, O Signo dos quatro, O cão dos Baskerville e o Vale do medo

Comecei pelo Cão dos Baskerville. Não sei muito bem os motivos que me levaram a começar por esse. Fiquei impressionado com a capacidade de Arthur Conan Doyle de conduzir o leitor para qualquer caminho que ele desejasse. Me senti nas mãos do autor, jogado de um lado para o outro sem ao menos desconfiar do desfecho. Uma experiência espetacular que me fez devorar o livro em poucos dias. Três para ser mais exato.

Senti uma necessidade de seguir em frente.

donna rita - na sua estante - literatura - sherlock holmes

O segundo que li - e que na verdade deveria ter sido o primeiro, pois é a primeira obra de fato - foi Um estudo em vermelho. O interessante desse livro é o capítulo numero dois denominado Ciência da dedução onde Sherlock Holmes lança a base teórica de seus métodos de resolução de mistérios, métodos puramente científicos. Aqui o personagem é introduzido e ainda aparenta estar longe da figura lendária em seu universo estabelecido.

Além de acompanhar a jornada da dupla, fui pego mais um vez nas mãos do autor sendo jogado de um lado para o outro. É simplesmente fantástico a maneira como o autor liga os pontos da história no desfecho final. É de aplaudir em pé. Confesso que me bate um sentimento de leve recalque diante de da capacidade criativa de Conan Doyle.

Já estou no terceiro livro e terrivelmente ansioso para acompanhar mais obras. 

Em suma, quebrei um preconceito bobo de minha parte e abri o leque, expandi meus horizontes, no mundo da literatura. Me privei durante muito tempo de algo que gostava, e nem desconfiava disso. 

Quem me dera ter começado com os romances policiais mais cedo. Sem sombra de dúvidas, um estilo literário fascinante. E não preciso nem dizer:

Elementar, todo preconceito é um forma boba de se privar de algo.

Um abraço, um beijo e um queijo.


Comentário(s) pelo Facebook:

Um comentário:

  1. Ei, Senhor Marido!
    Que legal que quebrou essa barreira e descobriu Sherlock :D
    Por aqui, infância/adolescência baseada na obra toda; devorei um atrás do outro (preciso reler, aliás).
    Dá uma chance pra Agatha, também ;)

    ResponderExcluir

Parece clichê, nós sabemos, mas é a mais pura verdade: seu comentário é muito importante para nós! Então não se reprima e diga o que você pensa! Caso queira ter uma conversa mais longa, fique a vontade para nos enviar um e-mail. O endereço é esse aqui donnarita.artesemimos@gmail.com E lembre-se: sinta-se em casa!

© Donna Rita - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Donna Rita.
Programado por: Seis Mil Milhas.