26 de mar de 2018

Conversa de café: O maravilhoso cinema de John Carpenter

Mito...
John Howard Carpenter é o maior exemplo de perseverança na história do cinema mundial. Talvez não seja tão reconhecido quanto mereça, mas sem dúvidas é alguém que contribuiu muito para o crescimento do cinema e principalmente dos filmes rotulados - alguns injustamente - como B. Grande parte de suas obras se tornaram grandes fracassos em todos os aspectos inicialmente. No entanto, com o tempo se tornaram, em sua maioria, filmes cults, verdadeiras obras primas, patrimônio do cinema mundial.

Seus filmes são todos muito parecidos como se todos ambientassem um universo fantástico. Todos eles trabalham com uma espécie de ficção científica misturado com um universo de horror muito peculiar. Muitas pessoas podem desconhecer a obra desse diretor fantástico, no entanto, principalmente para aqueles criados em frente a Sessão da Tarde e Cinema em casa, com certeza já se deliciaram com algumas de suas películas. Como por exemplo: Os aventureiros do bairro proibido, Enigma do outro mundo, Fuga de Los Angeles e Halloween, dentre tantos outros.

Seus filmes são todos muito autorais. Carpenter fez questão de roteirizar, produzir e até mesmo compor muitas das trilhas sonoras de seus filmes. Algumas notáveis, outras nem tanto. Filhos de músicos, utilizou todas as suas influências para compor trilhas marcantes como Halloween, Fuga de Nova York e Vampiros. Um cineasta completo. 

A maior parte de suas películas são do cinema independente. A última experiência por um grande estúdio foi ainda na década de 80 com, o depois tão aclamado, Os aventureiros do bairro proibido. Carpenter teve algumas divergências com o estúdio Fox que o pressionou para entregar os seus trabalhos antes do prazo, e acabou tendo uma pós produção de apenas quatro meses. O estúdio teve pressa para lançar o seu filme antes do concorrente O rapto do menino dourado, que tem a mesma pegada. Sua obra rendeu uma bilheteria inferior ao custo de produção sendo então considerado um fracasso nas bilheterias. John credita isso a falta de investimento em divulgação por parte da Fox, que estava mais interessada em vender Alien, O resgate.

Depois dessa experiência má sucedida, somado ao fracasso anterior de O enigma de outro mundo, Carpenter dedicou sua carreira ao cinema independente.



Além da ficção científica e do apelo ao fantástico, Carpenter se aventurou brilhantemente pelo mundo dos horrores inomináveis. Revolucionou o cinema de horror com os jump scares de Halloween, e com as suas obras baseadas no universo de Lovecraft: O enigma de outro mundo e Á beira da loucura. Todas obras excelentes que carregam sua assinatura tanto na direção como nas trilhas sonoras.

O próprio diretor qualifica três de suas obras como se fossem uma trilogia. A chamada trilogia do apocalipse englobam os filmes: Enigma do outro mundo, Príncipe das sombras e à Beira da loucura.

Destaca-se também em sua biografia a parceira com o ator de filmes de ação Kurt Russel, que chegou a recusar papéis importantes em filmes como Higlander para protagonizar as películas de Carpenter. Essa parceria é tão importante que nos proporcionou excelentes obras como Fuga de Nova York e Fuga de Loas Angeles. Nem consigo imaginar como seria o mundo sem esses dois filmes espetaculares.

Infelizmente, depois de 2011, passou a dedicar-se quase integralmente aos seus projetos musicais. Talvez seja um ressentimento em relação a Hollywood.

Filmografia: 

2011 - The Ward
2001 - Ghosts of Mars
1998 - Vampiros de John Carpenter
1996 - Fuga de Los Angeles
1995 - In the Mouth of Madness
1995 - Village of The Damned
1993 - Body Bags
1992 - Memoirs of an Invisible Man
1988 - They Live
1987 - Prince of Darkness
1986 - Big Trouble in Little China
1984 - Starman (filme)
1983 - Christine (1983)
1982 - The Thing (1982)
1981 - Escape from New York
1980 - The Fog
1979 - Elvis (filme)
1978 - Someone's Watching Me!
1978 - Halloween (filme)
1978 - Os Olhos de Laura Mars (como roteirista)
1976 - Assault on Precinct 13
1974 - Dark Star

Hollywood pode até não dar os devidos créditos a esse mestre, mas com certeza garantiu o seu espaço entre os eternos do cinema mundial através de suas obras cults. 

Fica aqui a minha pequena e singela homenagem e esse grande homem, que fez muitas pessoas felizes com suas aventuras fantásticas.



Até a próxima..

Comentário(s) pelo Facebook:

Postar um comentário

Parece clichê, nós sabemos, mas é a mais pura verdade: seu comentário é muito importante para nós! Então não se reprima e diga o que você pensa! Caso queira ter uma conversa mais longa, fique a vontade para nos enviar um e-mail. O endereço é esse aqui donnarita.artesemimos@gmail.com E lembre-se: sinta-se em casa!

© Donna Rita - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Donna Rita.
Programado por: Seis Mil Milhas.