19 de jun de 2017

Conversa de Café: Mulher Maravilha e o laço da "verdade"

donna rita - srmarido - conversa de café - mulher maravilha e feminismo
Sempre apostei nesse filme...

Queridos e queridas, hoje é um belo dia para tomar um café e fazer uma bela reflexão.

Confesso que quase não consegui assistir ao filme pelas circunstâncias da vida: trabalho, falta de tempo e por aí vai. Já havia desistido, ainda mais pelo fato de não ter o filme legendado aqui na região, o que me deixa muito incomodado. Muitos reclamam que não conseguem assistir ao filme e ler a legenda, mas afirmo que isso é apenas uma questão de hábito. Além do mais, a interpretação sempre ganha mais quando está no seu idioma original. Mas essa discussão fica para outro dia, afinal de contas, o que importa hoje é o excelentíssimo filme da Mulher Maravilha.

Sinceramente eu já havia desistido dos filmes da DC - aquele Batman e aquele Superman meia boca nunca me convenceram de nada, apesar de eu ter considerado o filme mediano. A única ponta de esperança era a Mulher Maravilha, se esse filme fosse ruim não haveria como salvar a Liga da Justiça. Tudo passava por esse filme.

Entretanto o que trouxe um tempero a mais para o filme foi o fato de ser, ou não ser, feminista. O que me assusta, pois em uma sociedade onde as mulheres são agredidas todos os dias o feminismo não deveria ser tratado como um tabu, e sim como uma regra. Feminismo não deveria causar polêmica, não deveria ser tratado como um "mimimi" sem fim. Todos deveríamos ser um pouco feministas. Infelizmente o termo é tratado como  uma aberração por uma sociedade onde a juventude entrega-se nas mãos de bolsominions.

donna rita - srmarido - conversa de café - mulher maravilha e feminismo

Bom, o filme é e não é feminista. Digamos que é o pontapé inicial de uma nova forma de pensar o papel da mulher. Vou elencar alguns pontos onde acredito haver feminismo. Provavelmente esquecerei alguns outros, portanto fiquem a vontade para acrescentar nos comentários.                        
  • Acredito que a Mulher Maravilha conseguiu exercer uma forma de liderança que não existiu em nenhum filme de herói, nem mesmo nos excelentes filmes da Marvel. A figura do líder sempre fracassa em algum momento, o Superman parece um bunda mole bobão, o Capitão América ainda não conseguiu acertar nesse ponto, o Batman do Ben Afleck então, nem me diga. Gal Gadot conseguiu me convencer de que realmente tem o espírito da liderança desde Batman vs Superman. A cena da trincheira foi claramente o divisor de águas, onde ela tomou as rédeas da situação. O filme que começou meio farofado brilhou a partir desse momento.
  • O fato dela ter "dado em cima" (não acho que este termo ilustre bem o que quero dizer, mas não encontro outro que faça clara a ideia de que ela agiu de uma forma diferente do esperado para aquela situação) de Steve dentro do barquinho e não ao contrário. Ela acabou invertendo os papéis, constrangendo o personagem galã do filme. Mais uma vez ela toma as rédeas da situação onde tudo poderia ter sido levado para um cenário mais machista.
  • Pequenos questionamentos durante o filme como a falta de mulheres no parlamento britânico, as roupas femininas que sacrificam o conforto em nome da beleza, os papeis subalternos que a mulheres exerciam. Tudo isso foi muito bem pontuado.
  • Ela é uma personagem forte por si só, apesar de contar com um sidekick que lhe ajuda muito - principalmente no que corresponde a entender a mentalidade dos homens - da humanidade, no caso - ela é quem toma as decisões consideradas fundamentais no filme. O filme anda por causa dela, ela não precisaria de ninguém ali.

Esses foram alguns pontos que achei bem bacanas para trazer a nossa discussão. Mas, lembra quando eu disse que ele também é um filme que não é feminista. Isso fica bem claro no momento em que o roteiro deixa claro que foi Zeus quem criou Temiscira e as amazonas para proteger a sua criação. Olha só temos uma figura masculina por trás das cortinas. Que fique bem claro: isso não diminui o brilho do filme em nenhum momento, pelo menos na minha humilde opinião.

E além desta constatação, temos também o fato de que sim, o filme expõe todas estas situações levantadas, mas em momento algum assume um papel de "conscientizador do protagonismo feminino". Ele é um filme de origem de uma grande heroína dos quadrinhos, dirigido e estrelado por mulheres, deixando as barreiras de gênero para trás e fazendo o que precisava ser feito, um bom filme!

donna rita - srmarido - conversa de café - mulher maravilha e feminismo

Entretanto, tudo isso me levou a uma outra pergunta: Por que o protagonismo feminino é capaz de incomodar tanto, ainda  mais nos dias de hoje?

Para responder a essa pergunta tive que voltar a minha veia de historiador, leitor de livros de história melhor dizendo. Tive de correr para os braços de Michelle Perrot em sua excelentíssima obra "Minha história das mulheres"

Nessa obra a autora trabalha a ideia da "ausência" da figura feminina nos processos históricos. Esse "silêncio" é explicado pelo fato da mulher não aparecer no espaço público, que tinha toda a atenção dos relatos. Na maior parte da história o papel da mulher foi sempre relegado ao segundo plano, cuidando do lar, por isso invisível, sendo até mesmo colocada na mesma importância das crianças. Em muitas sociedades, a invisibilidade e o silêncio das mulheres fazem parte da ordem das coisas. Entre os gregos a figura feminina era proibida de aparecer em público, até mesmo na bíblia a mulher é responsável pelo pecado do homem. Até bem pouco tempo atrás, historicamente falando, a figura feminina era proibida de frequentar as escolas. Por isso as mulheres deixaram tão poucos vestígios escritos ou materiais, e por isso todo o protagonismo sempre foi reservado a figura masculina.

A figura masculina forte, dominante, machista cresceu na ausência - na exclusão, melhor dizendo - da presença feminina. E assim se acomodou no decorrer da história a ponto de acreditar em uma falsa superioridade masculina. 

Hoje a mulher já não se esconde nas trevas da história, quer o protagonismo e isso assusta. Assusta principalmente aquelas pobres almas que se apegam a valores já ultrapassados.

Digo mais, hoje ninguém mais precisa permanecer em silêncio.

Um salve a Mulher Maravilha, ao feminismo e a todos os movimentos sociais...

"...Pois quem não vive em verdade, meu bem, flutua nas ilusões da mente de um louco qualquer..."
Criolo


Espero que tenham gostado do papo e da repercussão que o filme trouxe, só isso já valeria a pena. Agora deixa eu ir embora porque tenho que preparar a janta....

Comentário(s) pelo Facebook:

3 comentários:

  1. Eu adorei seu comentário sobre o filme. Eu ainda não assisti, mas vi muitos comentários positivos, a verdade é que odeio a DC nunca espero nada dos filmes dela hsaudhu sou team marvel forever hauhsdu
    Mas eu não sei, pra mim o filme já ta errado por causa da roupa da mulher maravilha, a gente sabe que a história sempre foi assim, mas continuam usando uma mulher branca e magra pra nos representar. Pra mim é um filme que finge ser feminista, mas continua sexualizando a mulher.
    O que pra mim vai ser um filme f##da mesmo é Pantera Negra, da marvel que eu mal posso esperar pra ver.

    P.s.: isso é o que EU ACHO de acordo com o que já ouvi/li por ai, mas ainda não vi o filme, acho que vou ver hoje

    Beijos da Carol 🖤 Pink is not Rose

    ResponderExcluir
  2. Eu gostei bastante do seu comentário e concordo com praticamente tudo. Depois do fiasco que foi Batman vs Superman eu não estava esperando muito do filme, mas me surpreendi pra caramba. Aquela cena da trincheira me arrepiou, foi incrivel e o modo como ela liderou toda a situação foi linda e inspiradora. Depois desse filme até to com um pouco de hype pra assistir Liga da Justiça (espero que o Aquaman fica incrivel tbm, pq aquele ator é fodão). Realmente a Mulher Maravilha tomou conta da situação e mandou ver muito bem. Esse é um filme que quero comprar para ter sempre em minha estante e assistir sempre que puder! Adorei demais! <3

    ResponderExcluir
  3. Olha...só posso dizer que gostei muito do filme, não foi nooossaaaa como gostei mas foi bom, as cenas de ação foram incriveis, ela indo para a batalha e lutando foi insano de tão legal a gente torcia tipo "Vai Diana, acaba com todos eles, vai destrói tudo" hahahaa foi bem isso, uma vibração, a gente vibrava mesmo, a Diana é ao mesmo tempo forte e doce, inteligente e inocente isso ela trouxe ao personagem e foi perfeito, muito legal o filme...Mas ainda prefiro a Mumia com o Tom Cruise se não viu ainda, não conto porque o filme...caraaaa foi ótimo, mas eu bem que torcia pela Mumia malvada hahahaaa
    Bjs

    ResponderExcluir

Parece clichê, nós sabemos, mas é a mais pura verdade: seu comentário é muito importante para nós! Então não se reprima e diga o que você pensa! Caso queira ter uma conversa mais longa, fique a vontade para nos enviar um e-mail. O endereço é esse aqui donnarita.artesemimos@gmail.com E lembre-se: sinta-se em casa!

© Donna Rita - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Donna Rita.
Programado por: Seis Mil Milhas.