30 de mai de 2016

Sr. Marido Play: Broforce...

donna rita - sr marido play - broforce

Queridos e queridas... Chegou a hora de pegar em armas e detonar os malfeitores ao melhor estilo anos 80. Chegou a hora de falar de Broforce.

Esse é mais um joguinho despretensioso de bonequinhos pixelados que fez o maior sucesso. O outro é o tão controverso Minecraft, que sinceramente não me parece muita coisa. Broforce realizou o meu sonho desde quando ainda era pequenino: o de encarnar o papel de John Rambo, John Mclane entre outros. A essência do espírito brucutu oitentista que sempre me faltou.

Essa obra é um indie game produzido pela Free Lives em 2013 e traz uma história simples, assim como os filmes protagonizados pelos heróis.  A Broforce é uma força tarefa americana, uma unidade de elite, que viaja pelo mundo a fim de combater o terror representado na figura de um simpático diabinho de terno e gravata. Não descobri muito bem a trama. As missões não variam muito de tela para tela, mas nem tudo se resume a espancar o botão do controle a fim de matar todos os adversários. Algumas vezes é necessário sabedoria para salvar alguns prisioneiros, outras vezes simplesmente poder bruto para invadir um QG de criminosos atrás de armamentos. O resultado é sempre o  mesmo: Muito tiro, porrada e bomba.

No início o número de "bros" é limitado e não é possível escolher um personagem. Heróis adicionais serão liberados somente conforme você vai salvando os prisioneiros de guerra. "Bros" como Neo, de Matrix, Willian Wallace, de Coração Valente, e Conan são liberados de acordo com o número de resgates.
Como já foi dito antes, nem tudo se resolve somente na bala, ou na porrada dependendo do personagem. Alguns  inimigos são mais fortes e requerem um pouco mais de estratégia para serem vencidos. Aí cabe a você administrar muito bem seus personagens, lembrando que eles possuem características diferentes; Logo, você tem liberdade para criar estratégias diferentes. 

donna rita - sr marido play - broforce

As telas iniciais são uma mamata só, mas com o passar do tempo o desafio vai crescendo exponencialmente. 

A nostalgia está em todos os pontos do jogo. Desde a ambientação dos filmes oitentistas, passando pela música, por missões malucas que envolvem passagens pelo Vietnã. Até mesmo os gráficos 2D pixelados trazem um certo sentimento de nostalgia, principalmente para aqueles que passavam horas em frente aos "super nintendos" da vida.

O jogo é uma obra de arte para aqueles que se consideram "viúvas" dos grandes dos filmes de ação.

Seja você também um brucutu - não na vida real, por favor - e ajude os "bros".

E assim eu fico por aqui, deixando vocês por aí...



Comentário(s) pelo Facebook:

2 comentários:

  1. Pela imagem do gráfico do jogo que você colocou realmente lembrei na hora de super nintendo, não sou amante de jogos mas pra que gosta acredito que seja o máximo e bem viciante... Infelizmente não consigo falar muito a respeito mas quis deixar meu carinho aqui pela sua escrita maravilhosa que super admiro hehi
    Beijão, www.desapegaadri.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha... Eu agradeço a visita e o carinho.. rrs

      Excluir

Parece clichê, nós sabemos, mas é a mais pura verdade: seu comentário é muito importante para nós! Então não se reprima e diga o que você pensa! Caso queira ter uma conversa mais longa, fique a vontade para nos enviar um e-mail. O endereço é esse aqui donnarita.artesemimos@gmail.com E lembre-se: sinta-se em casa!

© Donna Rita - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Donna Rita.
Programado por: Seis Mil Milhas.