14 de mar de 2016

Conversa de café: Jurassic Park e a teoria do caos

donna rita - conversa de café - jurassic park - teoria do caos
Bom dia/ Boa tarde/ Boa noite...

Por esses dias eu terminei um dos livros mais clássicos de todos os tempos, pelo menos para aqueles que adoram um pouco de ficção científica e ainda têm uma queda pelos simpáticos dinossauros. Eu mesmo fui uma criança que ficava amarradona nos grandes seres jurássicos, verdadeiros monstros que já dominaram essa terrinha. 

Tem algumas coisas diferentes, alguns personagens foram bem mais trabalhados no livro. Mesmo porque a literatura possibilita trabalhar de uma maneira melhor, se tem mais tempo para trabalhar as personagens e o enredo, já em um filme não. Mas, o objetivo desse post não é aprofundar nas diferentes versões existente entre as mídias. Elaborei esse post, única e exclusivamente, para falar de um aspecto não tão abordado na película. Minha intenção é falar sobre Iam Malcom, mais precisamente sobre a teoria do Caos... 

Iam Malcom é um renomado matemático, com uma pegada mais rock n' roll, convidado para se juntar a inauguração do parque. Diferente dos demais personagens, Iam se preocupa desde o início com o funcionamento da atração, uma vez que não acredita em um mundo onde possa coabitar duas espécies tão distintas. E de fato ele tem razão, o desenvolvimento dos mamíferos somente foi possível graças ao advento do meteoro e extinção dos dinossauros. Doutor Malcom justifica seu ponto de vista usando, até então encarada como uma novidade, a teoria do Caos...

Tem um vídeo bem bacana do canal Nerdologia sobre o Caos e o Efeito Borboleta que usei como fonte. Dá uma passadinha por lá.

Segundo essa teoria, uma mudança muito pequena nas condições iniciais de um sistema complexo pode ter um efeito dramático sobre o sistema ao longo do tempo. Um pouco complicado, mas o site "mistérios do mundo.org" traz a explicação de uma maneira mais simplificada, usando como exemplo uma partida de futebol.

Cada jogador tem um certo conjunto de habilidades quantificáveis na sua posição. Se você fosse dar um valor para todas essas habilidades, igual a um jogo de RPG onde você monta uma ficha, você poderia prever o resultado final da partida com base na soma dos valores, das habilidades dos jogadores dos dois times. Ou melhor ainda, se você ligar o emulador e for disputar uma partida no saudoso Super Star Soccer Deluxe poderá ter um exemplo melhor de quantificação de valores.

donna rita - conversa de café - jurassic park - teoria do caos

No entanto, uma partida de futebol, mesmo que seja no emulador, conta com variáveis. Como por exemplo, o clima, o entrosamento entre os jogadores, a maneira como são treinados e se organizam em campo, se estão em ótima condição física ou não,  ou até mesmo um evento de sorte como um chute certeiro serve para provar o quanto uma partida e imprevisível. Logo, em uma sequência de jogos, todos os resultados seriam possíveis, tornando impossível prever o resultado de todos eles, por mais craque que seja o comentarista.

No caso de Jurassic Park, o próprio parque seria o sistema complexo que com algumas pequenas variáveis, até mesmo micro, puderam possibilitar a desordem de um sistema inteiro, por maior que fosse o controle que Hamond exercia. Ninguém esperava um funcionário canalha, ou que os dinossauros passassem a se reproduzir mesmo sendo fêmeas, ou que a companhia rival iria espionar o evento.

No filme do Spielberg há uma passagem onde Malcom usa outro exemplo interessante para explicar a teoria de uma maneira ainda mais fácil. As imperfeições das mãos de Ellie Sattler, mesmo que invisíveis a olho nú, eram suficientes para produzir um resultado diferente toda a vez em que uma gota d' água tocava a superfície das costas de suas mãos. Que lindo.... 

Viajando ainda mais, a teoria do Caos pode ser usada também para explicar a origem da vida no planeta terra. Bilhões de anos foram necessários para reunir as condições exatas para o grande Big Bang. Mais milhões de anos foram necessário para que a vida evoluísse até existir as condições necessárias para o surgimento do primeiro ancestral do homem. E mais alguns milhões para chegarmos aos dias de hoje.

Pensa bem, só de pensar que o surgimento da vida humana na terra foi fruto de pequenas modificações ocorridas ao longo de milhões de anos,  um verdadeiro milagre.  A nossa existência é fruto do improvável.  Se alguma coisa tivesse dado errada lá atrás, ou simplesmente se o meteoro que apagou os dinossauros tivesse passado um pouco mais longe não estaríamos aqui hoje, tendo essa prazerosa conversa.  Graças ao caos e ao efeito borboleta. 

Viajando mais ainda nessa teoria,  podemos especular a existência de vida em outros planetas,  outras galáxias,  ou até mesmo outros universos.  Deve haver mais algum local que reuniu as condições necessárias para o desenvolvimento de vida inteligente. 

Esse papo todosobre a grandeza do universo serve para provar o quanto somos pequenos, e ainda engatinhando na face do planeta. 

Entrando em um assunto mais delicado.Podemos levar a teoria para um contexto político. 

Se não fossem as medidas sociais populares tomadas por um governo lá atrás hoje não teríamos uma quantidade maior de membros das classes mais baixas se formando em universidades, e trabalhadores invadindo o espaço da tal burguesia. Muito menos teríamos uma multidão de pessoas que saem as ruas manifestar suas insatisfações, sendo elas através de panelas ou cartazes, ou até mesmo camisetas da seleção brasileira. Lá atras o governo ousou demais e agora paga o preço por ter tocado em certos privilegios. Olha o caos e o efeito borboleta aí novamente. Uma simples variável mudando todo um sistema. 

Bom,  acho que me alonguei demais nessa conversa... 

A teoria do caos serve para explicar a imprevisibilidade de eventos complexos.  Mas é uma pena que ninguém tenha dado ouvidos os pobre doutor Malcom.  Se alguém o tivesse escutado não teríamos um bando de dinossauros a solta. 

Um abraço e um bjo... Até a próxima.

Comentário(s) pelo Facebook:

7 comentários:

  1. Que post bacana,é de se parar pra pensar realmente nos micro eventos que determinam um rumo totalmente diferente da nossa história.
    E depois de tanta ficção científica na minha vida, acredito sim que exista vida fora da Terra. E torço muito pra que não seja encontrada.
    Sacomé, tudo o que o homem toca...

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acredito que deva existir algum tipo de vida por aí em algum canto do universo. Mas tomara que ninguém consiga encontrar, pois eu tenho um pouco de receio. Sabe como é aquela velha história de choque entre diferentes culturas, assim como o europeu e o indígena? Tenho um pouco de receio..

      bjss

      Excluir
  2. olha, eu nao posso ler essas coisas que eu fico toda imrpressionada :~~
    (mandei a lista pro seu email - quinhentos anos deposi!)

    ResponderExcluir
  3. Oi, Luiz!

    A Teoria do Caos realmente consegue explicar muitas coisas... Os microeventos que ocorrem no mundo colaboram para a evolução do nosso planeta!

    Beijinhos e Feliz Aniversário de Casamento!

    ResponderExcluir
  4. Eita! Que doideira essa teoria!
    O seu texto é muito bom :) Parabéns!

    www.blogdahida.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu... Eu que agradeço a visita...srsr

      Excluir

Parece clichê, nós sabemos, mas é a mais pura verdade: seu comentário é muito importante para nós! Então não se reprima e diga o que você pensa! Caso queira ter uma conversa mais longa, fique a vontade para nos enviar um e-mail. O endereço é esse aqui donnarita.artesemimos@gmail.com E lembre-se: sinta-se em casa!

© Donna Rita - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Donna Rita.
Programado por: Seis Mil Milhas.