29 de fev de 2016

Fitness Me: Diário de uma forma física, parte 2....

donna rita - diários de uma forma física - fitness me

Queridos e queridas... 

Nesse ano vocês têm acompanhado a minha saga por uma vida mais saudável e não está sendo fácil. Ressalto novamente que o objetivo não tem a ver com a estética e sim com o simples fato de me sentir um pouco mau com minha atual forma física. Tem alguma coisa que parece não funcionar direito, por isso me propus a buscar um meio de vida um pouco mais saudável. Um pouquinho mais saudável já seria um grande ganho.

Há um outro motivo por trás de tudo isso, oculto na sombra da minha vergonha. 

Em março de 2013 foi feita uma aposta ousada, talvez a mais difícil de toda a minha vida. Junto à Donna Rita apostamos, e estabelecemos uma meta. Cada um de nós não poderia engordar mais de 5 quilos em um intervalo de dez anos. Parecia uma aposta fadada a derrota.

Nem Neymar foi capaz de tanta ousadia e alegria. 

Donna Rita tem a seu favor o fato de não engordar de maneira alguma. Eu, por outro lado, conto com maus hábitos de 30 anos, hábitos hobbitescos que me transformaram nesse "atleta"e me ajudaram a ter essa estampa que tenho hoje. Comecei o casamento pesando 70 quilos - em março de 2013 - e em janeiro deste ano cheguei a incrível marca de 74,9. Fiquei a poucos bacons de uma derrota vergonhosa e completa. Pode parecer pouco, mas sou um sujeito pequeno tal qual um hobbit, 75 quilos já é bastante coisa. 

Tirando a parte da brincadeira, tenho alguns motivos sérios que me levaram a buscar uma qualidade de vida melhor, que você pode acompanhar através desse link aqui...

Quase comecei o ano com uma derrota. A escolha da época de começar o meu martírio foi estratégica. Acredito que esse é o período do ano em que estou mais pesado devido a todos aquelas celebrações que adoro muito. Uma das melhores coisas do final do ano é comer bem. Como um bom hobbit, sempre acreditei nisso. 

Mudança de vida.

Nesse intervalo de quase um mês não fiz nada radical. Procurei não cortar nada, somente diminuir a quantidade de consumo durante a alimentação já basta, pelo menos é no que eu acredito. O tempo dirá se estou certo ou errado... 

As tentações forma muitas... 

Logo na primeira semana me apareceu por aqui uma caixa cheia de diamantes negros. Não resisti e devorei quase todos, no melhor modo bárbaro possível. Foi um pequeno desvio durante o percurso. 

Apesar de algumas falhas, consegui adotar hábitos mas saudáveis. E passei a experimentar e a consumir coisas que nem sabia que gostava. Granola, por exemplo. 

Assim como apareceu misteriosamente uma caixa de diamante negro, apareceram também iogurtes com um saquinho de granola. Adorei e transformei isso em um hábito. Agora meu café da manhã é constituído em um porção de iogurte com granola, ou banana com aveia, depende da situação. Senti até saudades de meu café no dia em que passei em branco. 

Procurei almoçar com uma frequência maior, geralmente eu pulava o almoço e comia qualquer salgado que houvesse na cantina, era mais prático. Depois jantava igual a um porquinho quando chegava em casa. Tudo isso acompanhado de uma grande dose diária de sedentarismo e refrigerantes. Não há saúde que aguente. 

Os meus novos hábitos consistem em tomar um café bacana, almoçar e jantar. Aquele salgado durante a tarde eu resolvi deixar de lado. Procurei beliscar um amendoinzinho pra enganar o estômago até chegar a hora do jantar. 

Uma coisa que diminui muito, e me sinto feliz por isso, foi o consumo de refrigerante. Somente durante os finais de semana eu cogito tomar um belo copo de guaraná. Mesmo assim não é nem um copo inteiro. Ao invés disso passei a consumir suco durante as refeições. Aqui já tínhamos o hábito de não consumir refrigerantes durante as refeições feitas fora de casa, Agora estendemos esse hábito para o nosso próprio lar. 

Passei a consumir mais vegetais e menos carne vermelhas, que quando consumida é sempre nos moldes de nossa querida Air Fryer. Óleo nunca mais entrou em nossa casa. 

Baixei e tentei usar um aplicativo que contabilizasse a minha ingestão de calorias. Mas ele ficava me enchendo o saco e não vi outra alternativa senão deletá-lo.

Comprei o "Just Dance" como uma tentativa de fazer uma atividade física que não fosse chata e dancei durante alguns dias. Foi bem legal até, preciso retomar essa atividade.

E no final das contas, entre mortos e feridos o resultado foi o seguinte. De 74,9 passei para 72,8, dando um total de perda de peso de um pouco mais de 2 quilos. Espero não ter engordado novamente até essa postagem. É pouca coisa, o caminho é árduo e ainda há muito a se fazer para alcançar os meus queridos 70 quilos...

donna rita - diários de uma forma física - fitness me


Beijos e abraços e até o próximo episódio...

Comentário(s) pelo Facebook:

3 comentários:

  1. Hábitos saudáveis? Queria tanto ter rsrsrs
    Eu como muitos lanches e bebo refri o tempo todo. Sou magra, mas o sedentarismo me deixa cansada. Gostaria de fazer academia, mas quem disse que tenho coragem?
    Não está fácil a vida hahahaha


    www.blogdahida.com

    ResponderExcluir
  2. Força, Sr Marido, vale a pena. Donna Rita, vcs formam uma dupla de ótima sintonia e tem quase a mesma forma de escrita, bem leves (olha, novos hábitos funcionando) e divertidos... :)

    ResponderExcluir
  3. Parabéns Luiz!! Eu estou tomando novos hábitos, porém o vicio do refrigerante tá foda. Mas diminui muito já! Comecei a ingerir mais fibras, mas algo me deu uma alergia ou intolerância e estou tentando retomar a dieta de novo. Caminho bastante e abandonei o Just Dance! E se fizéssemos uma batalha semanal hein?!

    Força e foco!! Beijos da gordinha aqui no casal!

    ResponderExcluir

Parece clichê, nós sabemos, mas é a mais pura verdade: seu comentário é muito importante para nós! Então não se reprima e diga o que você pensa! Caso queira ter uma conversa mais longa, fique a vontade para nos enviar um e-mail. O endereço é esse aqui donnarita.artesemimos@gmail.com E lembre-se: sinta-se em casa!

© Donna Rita - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Donna Rita.
Programado por: Seis Mil Milhas.