29 de jan de 2016

Conversa de café: Os vilões que eu amo odiar



Queridos e queridas....

Agora que me empolguei para falar de outros aspectos dentro da conversa de café, além das resenhas e discussões habituais, preparei um dossiê com os vilões mais odiosos do universo da cultura pop.

Mas não é simplesmente isso não. Estou aqui para falar dos malfeitores mais absurdamente carismáticos da cultura popular, obviamente na minha humilde opinião fecal. Não são simplesmente vilões legais. São aqueles caras que você sabe que são que são filhos de um "tinhoso", "canhoto" ou "cramunhão", crias do capeta de tão ruins, mas que de uma certa maneira exercem uma atração.  Seja por diversos fatores, desde estilo da personagem, sua história ou até a interpretação dos atores.

De qualquer forma fiz aqui uma listinha com vilões das mídias mais diferentes possíveis. Sendo elas cinema, séries, quadrinhos.

Então, vamos direto ao papo antes que o café esfrie...


Calvin Candie...

Parafraseando o que Diogo Braga falou uma vez: "... Leonardo DiCaprio só não ganha o oscar porque é muito bom ator, ele precisaria ser um pouquinho pior para poder receber o prêmio...". Concordo plenamente, o rapaz é muito bom e vem crescendo cada vez mais. Nem lembra mais aquele pequeno imberbe que fez Titanic. 

Em Django Livre, nosso pequeno Jack interpreta Calvin Candie, um senhor de uma fazenda de açúcar localizada ao Sul dos EUA. Escravista, sádico, fanático pelas mortais lutas de mandingos, é um tremendo filho da mãe. Porém, a interpretação é tão boa que a personagem exercer um certo fascínio. Eu simplesmente o odeio, mas eu amo odiá-lo...




 Pablo Escobar...

Um exemplo de empreendedorismo, tudo bem que seus produtos eram considerados ilegais, mas ainda sim ele era um grande capitalista. Um grande empreendedor. Nascido de um família humilde residente dos subúrbios de Medelin, se levantou para combater uma sociedade controlada pelas oligarquias colombianas, nem que para isso ele tivesse que virar um pais inteiro de ponta cabeça. Outro grande canalha, psicopata, egocêntrico, filho da mãe, e extremamente carismático.
Some a tudo isso ao fato de que ele é interpretado pelo excelentíssimo Wagner Moura, que é outro ator que não precisa de nenhum prêmio para ter o seu reconhecimento. E que se dane o fato do espanhol dele ser meio bizarro. Não me incomodou nem um pouco. É até cômico ouvir ele falar: "...Coma mierda...", "...Plata o plomo?...". Sensacional...



Doutor Destino...

Esqueça tudo o que você viu no cinema sobre o Doutor Destino. Conseguiram defecar em cima de um dos vilões mais psicopatas e doentios de toda a Marvel, e isso não é para qualquer um. Poucos são aqueles capazes de estragar personagens com potenciais tão fortes. 

Está aí um cidadão totalmente incompreendido pela raça humana. Nasceu em Latvéria e teve toda a sua família perseguida e morta pelo governo local pelo simples fato de serem ciganos. Se eu não estiver enganado isso já ocorreu em algum lugar do planeta por aí na vida real. O coitado perdeu a fé na humanidade. Usando todo o seu intelecto avançado, ciência, tecnologia e ocultismo, Victor Von Doom quer apenas fazer o mundo sangrar para vingar a morte de seus entes mais queridos. Isso mesmo, ele ficou chateadinho e agora culpa a humanidade pelo fardo que carrega.

E para isso começou tomando o poder em Latveria. Ele é simplesmente "dono" de um país inteiro, e tem como minions vários robôs que são cópias de si mesmo para manter o seu governo ditatorial. Isso é muito legal. Sem dúvida, um dos maiores vilões de toda a Marvel.




Hannibal Lecter...

Eita, esse é sinistro demais e são vários os adjetivos que cabem a esse ser. Psicopata, serial killer,  canibal dentre outros.... Esse cidadão fez Ray Liotta comer o próprio cérebro em uma cena totalmente desconcertante. Despertou a fúria do milionário Mason Verger após comer pedaços de sua face, o que certamente também está longe de ser agradável.

Mas o que esse personagem tem de repulsivo tem também de charmoso e intrigante. É um personagem extremamente carismático, e em alguns momentos me vi torcendo para ele, torcendo para que seus planos dessem certo.
Mas, das coisas mais desconcertantes que vi nos filmes desse simpático cirurgião canibal - perceba que não levo em consideração "Hannibal, A Origem" por que é uma merda - nada me abalou mais do que a dança da "xaninha" protagonizada pelo Buffalo Bill em " O Silêncio dos Inocentes". Fiquei chocado... Segue o vídeo abaixo.





Cel. Hans Landa...

Já faz um tempo que gosto muito do trabalho de Christopher Waltz, mas reconheço que ele só funciona com toda a sua capacidade quando dirigido pelo Tarantino. Nunca odiei tanto um personagem como odiei Hans Landa, os motivos são muitos. Ser um oficial nazista já seria motivo suficiente para repudiá-lo. Mas não para por aí, ele ainda consegue ser manipulador e intimidar as pessoas com sua retórica infalível.

Ao mesmo tempo que repudio esse vilão confesso que é muito fascinante ver Waltz dar um baile de interpretação. Um verdadeiro artista. O cara é demais. Todas as cenas em quem Hans Landa participa são tensas, complexas, estranhamente lindas, como se fossem pinturas. É muito bonito ver a maneira como Landa manipula a tudo e a todos, como se fossem pequenas marionetes em suas mãos. Esse filho da mãe me deixa tenso, incomodado. Por isso é um dos vilões que guardo com mais carinho dentro de meu coração.



 
Galerinha do bem... Essa foi uma lista dos grandes vilões que tenho certa admiração. Com certeza deve ter faltado algum nessa lista, qualquer coisa eu atualizo depois...

Fique à vontade para participar dessa humilde listinha...

Bjss e abraçoss..

27 de jan de 2016

O "cosmopolita": Alguns lugares que gostaria de conhecer

O "cosmopolita": Alguns lugares que gostaria de conhecer...

Queridos e queridas...

O mundo é muito grande e eu sou um pequeno ser que encontra dificuldades até mesmo para sair da cama. Vontade de viajar e conhecer o mundo não me falta, mas esbarro sempre na questão financeira. Meu espírito livre, cosmopolita, se restringe ao limite do meu bolso. Para dizer a verdade, já estive em alguns desses centros turísticos em jogos de vídeo games, filmes e até no google street view. Mas gostaria de estar na vida real também. Esse ano pretendo rever as minhas planilhas econômicas -  na verdade eu pretendo criá-las - a fim de guardar alguma graninha. Um investimento pessoal em minha própria pessoa. Assim realizaria o meu sonho de ser um cidadão cosmopolita. Essa palavra é linda e soa tão bem: "Cosmopolita", o cidadão do mundo.

Muitos fatores atrapalham o crescimento desse meu espírito aventureiro. Meu salário de merda, talvez seja o maior dos empecilhos. A desvalorização cada vez maior do nosso querido dinheirinho tupiniquim, que já não está tão saudável como foi um dia, bons tempos. E minha estampa - ou faceta, melhor dizendo - poderia dificultar um pouco as coisas em terras estrangeiras. Essa minha cara de árabe pode causar alguns distúrbios em determinadas alfândegas.

Além dos mais, eu ficaria muito triste, e chateadinho,  se passasse dessa para a melhor -  ou pior, nunca se sabe - sem conseguir visitar pelo menos um desses lugares, considerados por mim bem bacanudos.

Lá vamos nós...

Terra Média... Ou melhor, Nova Zelândia...

Tá aí um dos lugares que inquietam o meu espírito cosmopolita. Gostaria muito de poder passear pelas montanhas, andar pelas tocas dos hobbits. Seria maravilhoso. Quem sabe um dia?

O "cosmopolita": Alguns lugares que gostaria de conhecer...

Paris...

A cidade que inspira sonhos, histórias e amores. Gostaria muito de poder tomar uma bela de uma itaipava gelada aos pés da Torre Einfeild ao som de Jorge Vercilho no mp3. Para ser sincero tenho alguns livros de historiadores franceses, dentre eles sendo Marc Bloch o meu favorito. Admiro muito a intelectualidade francesa. Além disso tenho alguns objetos aqui pela casa que fazem referência a cidade luz. Sei lá, deve ser uma paixão que vem de dentro.

O "cosmopolita": Alguns lugares que gostaria de conhecer...


Machu Picchu...

Eita que meu coraçãozinho cosmopolita não poderia deixar de lado a paixão que tenho pela América latina. Um dos temas que mais estudei durante minha estadia na faculdade foi o dos povos nativo americanos. E , logicamente, assim que tiver condições pretendo visitar todos os nossos vizinhos sul americanos. E Machu Picchu, sem dúvida, está no topo da minha listinha...


O "cosmopolita": Alguns lugares que gostaria de conhecer...


Nova York...

Se um dia eu conseguir passar pela alfândega americana, devido a questões já explicitadas acima, estarei em Nova York. Meu espírito cosmopolita não aceitaria deixar essa existência sem conhecer uma das maiores cidades do mundo. Deve ser uma loucura da porra, mas quem se vira em Sampa consegue se virar em qualquer lugar do mundo. Considero uma necessidade conhecer o templo mundial do capitalismo.

O "cosmopolita": Alguns lugares que gostaria de conhecer...
 

Havana...

Eu vejo as pessoas diariamente mandando umas as outras para Cuba. Eu mesmo fui mandado uma vez. Não entendi muito bem a situação, não sabia se era uma ofensa ou uma dica turística para o meu lado aventureiro. Sei lá, de qualquer maneira aceitei o conselho e resolvi anotar aqui na minha listinha...

O "cosmopolita": Alguns lugares que gostaria de conhecer...


Lisboa...

Não poderia terminar essa lista sem colocar aqui uma cidade lusitana. Lisboa, para ser mais exato. Está aí um local que considero muito simpático, bonito e carismático.  Além disso, a adaptação dever ser mais fácil, a começar pelo idioma. Sim, a terrinha dos simpáticos portugueses está também aqui entre meus futuros destinos.

O "cosmopolita": Alguns lugares que gostaria de conhecer...


Bem, queridos e queridas...

Esse foi mais um post, espero que tenham gostado. E diz aí, qual cidade entraria na sua lista?

Bjss, e abraçoss...

25 de jan de 2016

Conversa de café: O cinema e as trilhas sonoras de cair o cabelo

Conversa de café: As trilhas sonoras mais bacanudas do cinema....

Queridos e queridas...

Sabe aquela aquela musiquinha de fundo que casa muito bem com a cena? Que transmite toda a emoção, que realmente traz a experiência do filme para bem próximo de você? Capaz de verter lágrimas, amolecendo até o coração mais peludo?

Pois é, uma trilha sonora bem feita é capaz de salvar ou até mesmo elevar o patamar de um filme.

Estou aqui mais uma vez - agora mais tranquilo, uma vez que aquela última postagem de "diário de uma forma física" me deixou um pouco tenso -  para falar das trilhas mais marcantes do cinema. Pelos menos na minha humilde opinião fecal.

É um assunto que não abordei  ainda aqui no "Conversa de Café", mas merece todo o meu respeito, já que sou um admirador das grandes composições do mundo cinematográfico. Então, chega de enrolação, e vamos diretamente ao que interessa...

1) Star Wars: Uma nova esperança... Sei que a franquia tem músicas mais icônicas que essa, mas poucas ornam tão bem com a cena. Fantástico. A "Force Theme" sendo tocada durante o pôr do sol em Tatooine é demais. 

Poucas coisas conseguem ser mais bem feitas no cinema.




2ª) Interestellar... Hans Zimmer apareceu monstruosamente em Interestellar. Uma trilha sonora meio perturbadora, bem a cara do filme, que nem sei como descrever direito. É algo que incomoda, expressa solidão, claustrofobia, desespero. Mas ao mesmo tempo traz um toque de ressurgimento, e esperança. É tudo uma micareta de emoções muito bem feita.

Sei lá, talvez seja só impressão minha, coisa da minha cabeça. Talvez eu nem tenha saído do buraco negro ainda. 





3ª) Jurassic Park... Olha o Jhon Willians aparecendo aqui novamente, agora com seus amiguinhos dinossauros para um passeio no parque. Fica difícil falar dessa trilha sonora, pois eu tenho uma memória afetiva muito grande. Adorava dinossauros quando era apenas um pimpolho juvenil, ficava horas e horas brincando com meus pequenos amigos de plástico, recriando as cenas do filme.

Até cogitei a ideia de estudar paleontologia, mas passou rápido...




4ª) Conan, o Bárbaro... Esse filme do carismático Schwarza é simplesmente fantástico. Um verdadeiro manual do bom bárbaro. Um dos melhores filmes de aventura de todos os tempos - lógico se você levar em consideração a data em que foi feito e os recursos da época. Muito melhor que a bosta do remake com o tal do  Momoa.

Levei meus dvds do Conan para o final de semana na praia, caso chovesse, e fez o maior sucesso entre a galera. Show...

Só o tema principal já é suficiente para elevar os índices de testosterona.... 






5º) O Hobbit: Uma jornada inesperada... Misty Mountains Cold foi uma das melhores coisas que aconteceram no Hobbit. Torci para que os três filmes fossem tão bons quanto o "Senhor dos Anéis", mas não deu. Inocência minha, pensando agora acho que nunca seriam. Apesar da franquia ter tomado um rumo muito confuso duas coisas se salvaram: Martin Freeman e a Misty Moutain.

Essa música não podia ficar de fora de jeito nenhum, uma vez que foi o tema da troca de alianças do meu casamento com a Donna Rita...





Me dá até vontade de fumar um cachimbo e sair andando descalço por aí, sem rumo...

Bjsss e abraçosss...



20 de jan de 2016

Diário de uma forma física: Fitness Me


donna rita - diário de uma forma física - fitness me...


Queridos amigos e amigas....

Ano novo, coisas novas, hábitos novos, etc... Esse ano fui fisgado, e resolvi entrar também na dança.

Sabe como é, o tempo vai passando, a idade vai chegando e algumas coisas vão ficando cada vez mais difíceis de fazer. As coisas que fazia com facilidade há um tempo atrás parecem um pouco mais difíceis hoje.

Mas como isso foi acontecer?

Não sei muito bem ao certo, o tempo passou muito rápido e não lembro de ter reparado. Mas, acredito que uma série de hábitos nada saudáveis como: cervejas, bacon na grelha da churrasqueira, sedentarismo, carro, comer errado sejam alguns dos fatores que mais contribuíram para isso. Graças a esse meu comportamento de merda, a minha forma física está um pouco comprometida no momento. Não que eu seja uma pessoa que sofre por perseguir os tão almejados padrões estéticos estabelecidos, mas me sinto um pouco incomodado com a situação... Me sinto um pouco pesado...

Até um tempo atrás eu conseguia dar umas voltas no saudoso parque do “Buracão” em Assis, bons tempos de universidade. E olha que meus hábitos naquela época nem eram tão bons assim, longe disso, mas pelos menos conseguia jogar algumas partidas de futebol, corria um pouco e andava bastante. Era um pouco mais saudável do que sou hoje. De lá pra cá minha forma física só declinou.

Voltei para minha cidade natal, casei, tirei carteira de motorista, passei a comer mal e em horários totalmente errados, parei de andar e de fazer qualquer outra atividade física. Junte isso ao fato de já não ser mais um jovenzinho, ou seja, meu metabolismo já não é aquelas coisas. Estão aí os fatores que comprometem seriamente a minha forma física.

Para se ter uma ideia eu vou de casa até a padaria para comprar pães e outras guloseimas. E para piorar a situação, aqui na cidade não há um parque para correr, não há muito estímulo por parte do poder público. É difícil ser saudável desse jeito.

Ou seja, a situação da minha forma física que já é ruim pode piorar ainda mais. Sinto que preciso tomar uma atitude antes que possa ser tarde demais.. Tenho medo de me acomodar com a situação atual


donna rita - diário de uma forma física - fitness me...


É mais questão de saúde mesmo...

Não pretendo ficar "rasgadão", mesmo porque acredito que não seja possível, é tarde demais para mim. O que eu quero é ser um pouco mais saudável, mudar alguns hábitos de merda, me sentir menos pesado, menos incomodado. Para se ter uma ideia, joguei uma partida de futebol com meus alunos no final passado e fiquei uma semana com dores musculares. Uma atividade simples como subir escadas foi terrível. Atualmente até algum tempinho em frente ao vídeo game já é suficiente para causar um incômodo nas costas que dura alguns dias...

Ou seja, preciso fazer alguma coisa para melhorar meu condicionamento, mas detesto academias. Sendo assim o que me resta é mudar alguns hábitos. Fiz uma lista para esse ano de algumas coisas que pretendo fazer para pelo menos perder alguns quilinhos. Lá vamos nós......
 
Consumir menos refrigerantes. Ou melhor, diminuir a quantidade de açúcar e sódio em geral. Sei que essa porra faz mal demais, sei que é somente água com gás e com uma quantidade absurda de sódio e açúcar, mas não consigo  deixar tomar. Bom, já que eu não consigo cortar esse hábito ruim pretendo pelo menos diminuí-lo, a fim de amenizar os prejuízos.

Andar um pouco, e então correr. Correr é um a coisa que adorava fazer, mas não consigo mais. Talvez essa seja uma das minhas motivações.

Voltar a jogar futebol. Outro esporte que gostaria demais de praticar novamente, mas atualmente tenho o exercido somente no FIFA 16.... É o que me resta.

Andar até a padaria. Parece simples, mas é muito difícil depois que se tem um carro.

Comer mais vezes durante o dia em menos quantidade. Comer regularmente durante o dia. Aquela famosa regrinha, insuportável, de comer regularmente a cada três horas. Tomar um café bacana, almoçar bem, jantar o necessário, e não comer tudo de uma vez igual a um porquinho, como sempre faço.

Trocar maionese por mostarda. Ouvi falar por aí que a mostarda acelera o metabolismo. Isso me parece ser coisa boa, mostarda não deve fazer mal para ninguém.

Fibras e vegetais. Aprendi com minha esposa que fibras e vegetais podem ser coisas muito legais - até rimou... Ainda estou me adequando a muitos deles, e descobri que alguns são até "gostosos", dentro do possível. Um viva ao brócolis ninja.

Cortar os fast foods. Já não como mais aqueles lanches de rua super gostosos. Quando bate uma vontadinha eu procuro uma alternativa mais saudável, como por exemplo o Subway, é um lugar onde consigo manter um controle maior sob o que eu como.

OBS* Se eu lembrar de mais alguma coisa dou uma passada aqui novamente para atualizar... 


donna rita - diário de uma forma física - fitness me...


Não posso terminar esse post sem citar aqueles fatos que mais me inspiram...

Ser casado com uma professora de educação física. É sempre ela que me incentiva a mudar meus mal hábitos. Sempre me fala que não é preciso cortar nada. Diminuir a quantidade, um consumo mais consciente já basta para se ter uma vida mais saudável, e uma forma física mais bacaninha.

Assistir ao excelentíssimo documentário "Supersize Me". Isso é um filme de terror, um tapa na cara da sociedade.

Assistir ao " Guerreiro Ninja Americano". Não dava nada para esse programinha, mas o pessoal lá é fera.

Assistir a qualquer filme do "Rocky Balboa". Só de tocar a musiquinha já bate uma vontade de sair para correr.

Qualquer filme do Nicolas Cage. Não sei por que coloquei isso aqui, mas seus filmes sempre me inspiram a alguma coisa.

Ouvir ao nerdcast sobre dietas. Ao contrário do afirmado no título, o podcast sobre dietas me inspirou. Obviamente não a fazer alguma dieta mirabulosa, mas sim  a procurar uma alternativa às muito loucas. Reafirmo que vou somente diminuir e fazer um consumo mais consciente durante esse ano. Se tiver a fim de ouvir o nerdcast "Desista da Dieta" só basta clicar aqui...
 
É isso aí galerinha...

Pretendo começar essa maratona da vida saudável em breve, e toda a última sexta feira de cada mês vai rolar uma postagem por aqui atualizando o meu pregresso, ou não.... Se você tiver uma dica, por favor contribua nos comentários, toda a ajuda será bem vinda.

É assim que pretendo me virar em 2016.

Um abraço e um bjo.... Sem queijo dessa vez...


12 de jan de 2016

Conversa de café: Sylvester Stallone e seu globo de ouro

donna rita - conversa de café - sylvester stallone e seu globo de ouro

Demorou 38 anos, mas o reconhecimento veio. E ninguém merece mais do que esse homem. Como foi bom crescer vendo os filmes desse sujeito, me fizeram sonhar muito.

Queridos amigos e amigas...
Tenho ciência de que esse homem não é o melhor dos atores, longe disso. Diria até mesmo que ele está um pouco abaixo do aceitável como "médio". Mas mesmo assim, para mim ele é o melhor exemplo de como correr atrás de um objetivo, como estabelecer uma meta. Stallone me ensinou a sonhar, e infelizmente não aprendi isso muito bem...

Tinha tudo para dar errado desde o começo. Um parto mal feito deixou a metade esquerda do seu rosto paralisada, o que não ajuda muito para quem tem o sonho de ser um ator e viver no mundo glamouroso de HollyWood. A paralisia dificultou muito o seu grau de atuação, mas mesmo assim, ele conseguiu comover milhares de adultos, e encantou milhões de crianças. 

Infância conturbada, lares adotivos, tentativas de papéis em filmes menores, cinema pornô, rua e fome. Talvez esses ingredientes sejam suficientes para derrubar a maioria das pessoas, mas não o nosso querido Sly, um lutador. O coitado teve de vender até o cachorro por 25 dólares por não conseguir mais alimentá-lo.

donna rita - conversa de café - sylvester stallone e seu globo de ouro

Um luta de Muhammad Ali mudou a sua vida. Inspirou-se, escreveu o roteiro de Rocky e bateu na porta de estúdio em estúdio a procura da venda do roteiro. Chegaram a lhe oferecer 125 mil dólares. Para quem estava passando dificuldades seria fácil demais dizer sim. Eu diria sim, mas não sou Sylvester Stallone, e ele recusou a oferta. Motivo: queria ser o protagonista...

Os empresários queriam o roteiro, mas não queiram Sly para o papel principal. Poderiam ter dado o papel de Rocky para um galã qualquer, e assim estragado uma obra prima. Mas, para o bem da humanidade, Stallone disse não..

Duzentos e cinquenta mil, e depois 300 mil dólares foram oferecidos à esse homem. E ele continuou dizendo não. Tudo por que ele queria ser o protagonista do próprio filme, Rocky era sua porta de entrada para Hollywood. Depois de tanta insistência, os cartolas decidiram comprar pela proposta de 35 mil dólares e dar o protagonismo para Sly..

E com o dinheiro Stallone comprou de volta seu cachorro por 15 mil dólares. O mesmo cachorro que o acompanhou no filme, durante o treinamento.

donna rita - conversa de café - sylvester stallone e seu globo de ouro

E no protagonismo de Rocky esse homem se tornou uma lenda. Rocky é uma metáfora de sua própria vida, um pessoa comum que enfrenta a maior de suas dificuldades em busca de um sonho. Acho que no fundo isso é um pouco de todos nós.

Stallone é Rocky, e Rocky é Stallone. (Aqui tem uma postagem antiga sobre o filme, é só clicar).

Um filme de grande aprendizagem. Afinal de contas, ninguém bate mais forte que a vida. Essa é uma lição que em uma hora ou outra aprendemos.

E assim nosso querido Sly entrou para o universo do cinema - e até mesmo concorreu ao Oscar de melhor ator em 1977, perdendo para Robert de Niro (Táxi Driver) - e no coração de todos nós.

Mas não parou por aí...

Depois de um ostracismo, Stallone retornou com seu antigo papel em Rocky Balboa para tomar um espaço agora no coração dos mais jovens. Voltou com Rambo, com seus mercenários, esticou um pouco a estampa, e agora ganhou o merecido Globo de Ouro. Nem assisti o filme, mas com certeza esse homem merece toda e qualquer premiação. Não por ser um ator, mas por nos ensinar que as dificuldades, por maiores que sejam, podem ser superadas...


Parabéns, Sly...

Um obrigado a você e ao seu amigo imaginário...

8 de jan de 2016

Na sua estante: Livros e Star Wars...

donna rita - na sua estante - livors e star wars

Queridos e queridas... 

Já estamos em janeiro, e aqui em casa a febre Star Wars ainda não passou. Tudo isso movido pela Donna Rita que é extremamente fanática pelo universo criado  pelo tal do George Lucas. E, ainda bem que Lucas vendeu tudo para a Disney, diga-se de passagem. Não aguentaria assistir a mais nenhum filme da franquia feitos pelas mãos desse senhor...

Atualizamos aqui nosso estoque de roupas e livros temáticos da franquia, e ainda ando atrás de uma sunga jedi para desfilar minha estampa no litoral norte paulista. 

Aliás, esse fato me lembrou que fiz uma promessa por esse dias de usar uma camisa do Jorge Vercillo, mas ainda não encontrei nenhuma disponível no mercado. É difícil encontrar qualquer coisa que faça alguma referência a esse mito, capaz de reproduzir os mais complexos sons de diversos instrumentos somente com a sua "bóki"... rrsr

Voltando a falar de um assunto sério... Nos meses de dezembro e janeiro fomos responsáveis por encher cada vez mais os bolsos do senhor Mickey Mouse com pecúnias, e com muito prazer. E ainda há muita coisa a ser explorada, uma vez que o universo de Star Wars é grande pra cacete...

Segue abaixo algumas fotos de algumas aquisições, e preparem-se, muitas resenhas virão nesse ano de 2016...

1) Star Wars Legends ou Trilogia Thrawn... 

A trilogia Thrawn começa cinco anos após os incidentes do episódio VI. O Império não foi derrotado no último filme, mas sim, teve a sua área de influência reduzida a um quarto de toda a galáxia. Tanto o Império Intergalático como a Aliança Rebelde sofrem para se reorganizarem. Os rebeldes tentam montar uma Nova República, e amenizar os prejuízos da tragédia recente, enquanto os imperiais centralizam-se em torno da figura do Grão Almirante Thrawn, o mais influente imperial após a morte de Vader. Pelo que vi até agora o plot promete bastante.


Os novos personagens são bem interessantes e complexos, um tempero a mais no universo da franquia. Os clássicos são muito bem retratados, e tomam atitudes que você é realmente capas de acreditar que realmente fariam, não há nenhuma distorção, são todos bem fiéis aos originais...

donna rita - na sua estante - livors e star wars

donna rita - na sua estante - livors e star wars

donna rita - na sua estante - livors e star wars

donna rita - na sua estante - livors e star wars


2) Box Star Wars da Bertrand Brasil...

A Bertrand Brasil lançou um box com  alguns dos principais livros do universo expandido de Star Wars. São manuais interessantes que retratam um pouco mais a fundo o detalhe de algumas classes apresentadas universo cinematográfico. Ainda não sei muito bem o que mais falar sobre, mas o trabalho na edição está muito bem feito e vale o valor investido. Mas para frente farei um resenha...

donna rita - na sua estante - livors e star wars

donna rita - na sua estante - livors e star wars

donna rita - na sua estante - livors e star wars

donna rita - na sua estante - livors e star wars

donna rita - na sua estante - livors e star wars

donna rita - na sua estante - livors e star wars

donna rita - na sua estante - livors e star wars

donna rita - na sua estante - livors e star wars

Bom...

Essas foram as principais aquisições da virada de ano, muita coisa para ler e muito trabalho pela frente...

E para adoçar um pouco mais a vida, a seguir vem o momento "pais e filhos"... Coisa linda...


3) Momento Pais e Filhos...

donna rita - na sua estante - livors e star wars

donna rita - na sua estante - livors e star wars
Não, eles não estão se beijando...

donna rita - na sua estante - livors e star wars

donna rita - na sua estante - livors e star wars

donna rita - na sua estante - livors e star wars

donna rita - na sua estante - livors e star wars

donna rita - na sua estante - livors e star wars

donna rita - na sua estante - livors e star wars

donna rita - na sua estante - livors e star wars

Até a próxima....

Um abraço, um bjo e um queijo...

Obs** Também comentamos sobre o Star Wars episódio VII.. Dá uma passadinha lá para conferir as nossas impressões sobre o filme, é só clicar aqui...

6 de jan de 2016

Folha de agendamento de pedidos - para baixar e sair usando

baixar caderno de pedidos

Um dos temas que me pedem muito pra falar é sobre organização. Eu não sei o motivo disto, já que não sou a pessoa mais organizada do mundo estou mais pra criar um perfil chamado "casinha desarrumada" no instagram, mas por conta de trabalhar em casa (e agora fora dela também) e ser uma "eupresa" - empresa de uma pessoa só - preciso manter o mínimo de ordem para poder gerir tudo e fazer com que a carroça ande!

Eu já contei aqui neste post como eu faço para me organizar (inclusive este texto está entre os mais lidos do ano passado), mas agora em 2016 pretendo experimentar outros métodos e é claro, vou contando tudo para vocês por aqui. 

Uma das coisas que comecei em 2015 e que deu muito certo foi o uso do meu caderno de pedidos. Ele tem sido muito útil para mim e também para muitas outras artesãs. Com o uso contínuo eu vi que o bichinho tem potencial e logo ele deixará de ser apenas um espaço para anotar os pedidos para se tornar uma ferramenta de gestão de produção aqui no ateliê. Espere e verá! 

caderno de pedidos

Pensando nesta utilidade, resolvi dividir com vocês algumas das funcionalidades deste meu novo processo de gestão da produção e vamos começar pelo básico: a folha para registro de pedidos.

Nela você vai poder agrupar e controlar os pedidos que recebe, registrando dados dos cliente e das encomendas.

baixar caderno de pedidos

O download é gratuito, tanto da versão para impressão em folhas A4 como para folhas A5, mas ficará disponível somente até o dia 31 de janeiro de 2016. Depois desta data você terá acesso ao mesmo arquivo, mas por um valor simbólico de R$6,00.
É só baixar a versão que melhor se encaixar na sua organização, ou as duas, imprimir quantas vezes quiser e usar!
Para baixar de graça, basta cadastrar seu email no formulário abaixo e seguir as instruções que ao final do processo você receberá o link para fazer o download.

* Update em 01/02/16: Como dito anteriormente o download gratuito acabou em 31/01/16. Você ainda pode fazer o download da folha de pedidos no tamanho A4, pelo valor simbólico de R$6,00. Basta clicar no link abaixo e você será direcionada para a página de compra do download. Assim que o pagamento for aprovado, você baixa o arquivo e poderá usar a vontade.

Para baixar o arquivo CLIQUE AQUI.

E lembre-se: se você imprimir não deixe de me mostrar! Use a hashtag #donnarita no Instagram, Facebook ou Twitter. Vou ficar muito feliz em ver sua foto!

Mês que vem tem mais presente!

E aí, o que acharam? Quero muito saber se vocês gostaram ou não. Não me deixe esperando.



1 de jan de 2016

Os 15 mais lidos de 2015

Feliz 2016

FELIZ ANO NOVO!!!

Está empolgada com todas as novas resoluções que você tomou pra esse ano? 
Lembre: Sonhe grande, mas planeje-se para realizar!

Para começar bem 2016, nos últimos dias eu parei alguns instantes para rever como foi 2015 e o resultado da análise foi: saldo positivo!

Um dos ganhos de 2015 foi o crescimento deste humilde bloguito. Muito obrigada por acompanhar a mim e o Sr. Marido nesta jornada. 
Como eu disse, rever o que passou é uma das formas de podermos planejar o que está por vir, então vou deixar com vocês as 15 postagens mais lidas de 2015. E aguardem que 2016 ma|l começou!


E aí, a postagem que você mais curtiu aqui do blog em 2015 está entre as listadas? Me diz qual foi, pois com certeza neste ano teremos muito mais Maravilhas da Cozinha, Faça você mesmo, Compro de quem faz, Organização, Cinema e Livros. E claro, outras coisitas mas

Aproveita para conhecer nossas redes sociais! Também vai ter novidades por lá #ficaadica


© Donna Rita - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Donna Rita.
Programado por: Seis Mil Milhas.