30 de dez de 2015

Conversa de café: Distopias


Bom dia/ boa tarde/ boa noite...

Queridos amigos e amigas, para fechar as postagens do final de ano resolvi escrever um texto bem saudável sobre distopias. Afinal de contas nada mais saudável do que falar de como o mundo se tornou uma merda perdeu o controle, como a humanidade conseguiu engolir a bolinha do apito. Quem sabe assim, fazendo uma bela reflexão, podemos chegar a criar um ambiente mais saudável para todos nós...Ou não, o importante é que esse tema é muito legal.

O que me levou a essa ideia?

Adoro temas de como o mundo descambou para um futuro terrível, como a humanidade chafurdou na lama. Ao mesmo passo em que a utopia traz um mundo idealizado, onde tudo é mais perfeito possível, a distopia traz o contrário. Os futuros distópicos são aqueles onde tudo deu errado.

Acabei de ler o livro "Androides sonham com ovelhas elétricas?" - aquele bem maroto que deu origem ao excelentíssimo filme "Blade Runner" - e cheguei a conclusão que precisava falar do assunto por essas bandas. Decidi fazer uma lista com as principais, ou talvez sejam apenas as mais famosas, distopias tanto do mundo cinematográfico como do mundo literário.

Blade Runner...
Essa excelente obra traz um futuro lazarento, tinhoso e distópico onde a humanidade foi quase destruída pela Guerra Mundial Terminus. Os mais afortunados fugiram do planeta em direção as colônias espaciais - sendo Marte a principal delas - o resto do povão permaneceu na terra por não ter outra saída. Para piorar a situação, a superfície do planeta está coberta por uma espécie de areia radioativa. Ou seja, a Terra está com os seus dias contados.
Todo esse cenário já seria interessante o bastante, mas ainda há um ingrediente filosófico na obra. A personagem principal é um caçador de recompensas responsável por eliminar um grupo de androides. No decorrer da narrativa se vê incapaz de distinguir um "andy" - assim como ele denomina os replicantes - de um ser humano. O autor usa esses questionamentos filosóficos para brincar com as personagens e ao mesmo tempo brincar com leitor. Essa é uma distopia que merece uma visitinha, tanto no livro como no filme, sem dúvidas.

Interestelar...
Mais um universo onde a humanidade perdeu as rédeas da situação, os mais abastados fugiram e o mais lascados permaneceram para morrer de fome. Pragas nas colheitas fizeram com a sociedade regredisse a ter somente plantações de milho. Outro ponto interessante é a ideia de que o planeta já não tem salvação, o que resta para a humanidade é procurar por outros lugares e torná-los habitáveis. Aí começa a grande epopeia em busca do plante ideal. A procura por uma nova casa, o procura de um recomeço, uma redenção. Eu fiz uma postagem especial sobre Interestelar é só dar uma clicadinha aqui.

Fuga de Nova York/ Fuga de Los Angeles...
Em 1997 Nova York inteira transformou-se em uma prisão de segurança máxima, olha aí o modelo responsável por inspirar a saga Arkham dos jogos do Batman.  Tudo estava tranquilo até que o avião do presidente, não sei por que raios ele estava passando por ali, caiu na cidade. A única solução encontrada foi enviar Kurt Russel, um condenado de alta periculosidade, para resgatar o presidente em troca da retirada de sua pena. Filmão, show de bola. E ainda teve uma sequência, tão bizarra quanto, chamada "Fuga de Los Angeles"....Eita...

Para ser sincero nenhum deles é bom. Eu só citei porque sou muito fã do Kurt, desde a época de "Tango e Cash"....

Kurt Russel, mito...
Robocop...
Futuros distópicos fascistas onde os direitos humanos são sacrificados em nome da restauração da ordem são muito comuns. Sonho de todo Bolsonaro. Talvez seja a mais palpável de todos as distopias, a mais próxima. O mundo foi tomado pela violência e a única forma de consertar tudo foi adotar o famoso slogan: Polícia na rua e bandido na cadeia. E combater a violência com mais violência tornou tudo muito pior, um mundo desumano. No clássico de Paul Verhoeven o excesso de violência foi retratada de maneira proposital, uma espécie de denúncia, de como a violência é explorada e vendida como uma mercadoria. Dá-lhe Datena. E, apesar do que se tornou mais tarde, não foi feito para crianças, longe disso.

Um dos poucos méritos do remake produzido por Padilha foi a maneira como a mídia é retratada como manipuladora, como ela é capaz de influenciar a opinião pública com o seu poder. O resto do filme é bem mais ou menos. Também fiz uma postagem bem bacanuda sobre o robocop, para conferir basta dar uma clicadina aqui...

O planeta dos macacos...
Eis que aparece por aqui aquela que talvez seja a franquia mais explorada, entre séries de tv, desenhos, livros e inúmeros filmes - dentre eles aquela merda realizada por Tim Burton. Um grupo de cientistas viajam à velocidade da luz para provar que a passagem do tempo é relativa, a famosa teoria da relatividade. Alguns meses de viagens para os pilotos transformaram-se em milhares de anos para aqueles que permaneceram na Terra.

Depois de cair em um planeta parecido com a Terra, os astronautas descobriram uma raça de macacos super inteligentes. O filme de 1968 tem, talvez, aquele que seja o final mais chocante de todos os tempos e que Tim Burton tentou recriar sem sucesso. Ao encontrar a estátua da liberdade afundada na areia, o protagonista descobre que na verdade esteve o tempo todo na Terra, agora dominada por uma nova raça. Sensacional, é de explodir a cabeça de qualquer um ...

Bom, essas foram algumas das distopias mais legais tanto da literatura quanto do cinema para deixar o seu final de ano muito mais legal. Espero que tenham gostado....

Boas festas e feliz ano novo....

Esse é o desejo de toda a equipe Donna Rita...

Deixo aqui um sorriso desse macaco para deixar o seu dia mais feliz...

Comentário(s) pelo Facebook:

4 comentários:

  1. Distopias são sensacionais! Eu acrescentaria na lista "Admirável Mundo Novo", também ótima história. E Guerra mundial Z! Dos que vc falou não li ainda blade runner (nem vi o filme). Vou procurar isso já pq curti a sinopse! Bjo e bom ano novo \o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente esqueci de falar do "Admirável Mundo Novo", acho que encaixaria certinho dentro do tema. Mas, pretendo falar dele por aqui mais cedo ou mais tarde... rrsrs

      Obrigado pelas felicitações... E um bom ano para vc também..

      Bjsss

      Excluir
  2. HAHAHAHAHAHA Que post divertido!
    Robocop e O planeta dos macados para mim são belos exemplos.
    Belo post, Luiz.

    www.blogdahida.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço a visita.. Apareça mais vezes..

      Bjss

      Excluir

Parece clichê, nós sabemos, mas é a mais pura verdade: seu comentário é muito importante para nós! Então não se reprima e diga o que você pensa! Caso queira ter uma conversa mais longa, fique a vontade para nos enviar um e-mail. O endereço é esse aqui donnarita.artesemimos@gmail.com E lembre-se: sinta-se em casa!

© Donna Rita - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Donna Rita.
Programado por: Seis Mil Milhas.