12 de out de 2015

Conversa de café: Dia das crianças com Jean Claude Van Damme

Conversa de café: Dia das crianças com Jean Claude Van Damme...

Perdi a conta de quantas vezes tentei dar voadoras no melhor estilo Jean Claude Van Damme, e não estou falando da minha infância... rrsr

Quando comecei a me reconhecer como gente lembro de ter assistido um filme chamado "Leão Branco" junto ao meu pai.  Lembro que o roteiro trazia a história de um jovem que abandonou a legião estrangeira na África para ajudar a família do irmão falecido. E o protagonista era ele: João Cláudio Van Damme. Foi uma paixão a primeira vista. Não resisti ao ver aquela voadora, o espacate com direito a um soco bem no meio do saco escrotal do inimigo, no melhor estilo Johnny Cage...

Era muito novo, não me recordo direito, mas acho que em algum momento do filme ele virou um lutador de rua. Tá aí, lembro de ter pensado, queria ser um lutador de rua. Infelizmente, minha capacidade física fez com que minha carreira no mundo da violência terminasse prematuramente. 

Qualquer um que conhece minha estampa há de concordar que fiz uma escolha muito correta e justa.

Conversa de café: Dia das crianças com Jean Claude Van Damme...

O segundo filme desse astro que marcou a minha infância foi "Duplo Impacto". Eita, como fui uma criança feliz. É muito efeito especial bom, cheguei a ficar confuso várias vezes com os efeitos. Foi o primeiro filme em que vi o Bolo Yeung como vilão, ele e seus mamilos saltitantes, assustador.

Van Damme não interpretou apenas um, tava fácil demais, mais dois personagens completamente distintos. Dois irmãos gêmeos que foram separados - não lembro muito bem o motivo, mas foda-se - na infância. Um era extremamente bondoso e instrutor de balé e o outro era um Tuff guy qualquer da máfia. Poucos são os atores de talento capazes de interpretar papéis tão opostos em uma mesma película. João Cláudio rumo ao oscar.

Foi nesse período que minha cabeça explodiu ao descobrir que meu ídolo tinha feito balé para auxiliar nas artes marciais. Como pode? Eram duas coisas totalmente antagônicas na minha cabeça. João Cláudio me ensinou a romper com meus preconceitos, me tornou uma pessoa melhor. Quantos atores fazem isso com seus fãs? Se fode aí Brad Piti e Angelina Joulie...rsrs

Conversa de café: Dia das crianças com Jean Claude Van Damme...

Foi então que tardiamente, em uma dessas sessões da band, assisti o que seria o precursor do MMA no mundo real e do Mortal Kombat no mundo dos games. Estou falando de "O Grande Dragão Branco". Nessa película ele demonstra todas as suas habilidades, inclusive a luta às cegas. Qual foi outro grande mestre da porrada que lutou cego? Ninguém, somente Van Damme fez isso, o cara tem que ser muito bom.

É muita testosterona e sabedoria, aprendi muita coisa com esse filme.

Ainda pequeno aprendi que o poder da amizade é capaz de nos dar força para superar qualquer desafio, e também que "tijolos não revidam". Grandes ensinamentos do mestre "Dragão Branco".

Esse filme rendeu também uma das paródias mais engraçadas da minha vida: "Hermes e Renato, O Grande Bundão Branco".


O Grande Dragão estava tão bem, causando inveja aos demais burucutus, que foi lançado ao inferno. "Hell" talvez seja o filme mais maduro do astro. Lembro de estar no ensino médio com meus amigos comentando sobre o filme da última segunda feira na famosa "Tela Quente". Nessa obra prima, Van Damme foi lançado em uma prisão Russa, as coisas já estavam fáceis demais aqui desses lados. E nesse filme, João Cláudio nos ensina que é possível mudar a nossa realidade, que não devemos nos calar diante das injustiças do sistema. E ele muda o rumo da vida daqueles pobres bastardos somente com o seu coração. Suas atitudes valeram mais do que seus punhos. Mais um grande ensinamento absorvido por mim

Vale mencionar também sua elegante barbicha. Eu mesmo demorei anos para cultivar uma parecida

Conversa de café: Dia das crianças com Jean Claude Van Damme...

Falando em visual diferente, se liga nos mullets que usou em "O Alvo". A pessoa tem de ser muito foda e ousada para usar um penteado desses e continuar colocando medo nas pessoas. Van Damme me ensinou que a beleza que importa é a do interior. Muito perspicaz.

Conversa de café: Dia das crianças com Jean Claude Van Damme...

Bom, se eu fosse falar dos valores que os filmes do Grande Dragão me passaram ficaria aqui até amanhã. E para não me alongar demais citarei um último filme: "Problemas de um dorminhoco". Para quem achava que ele era um mero astro de filmes de ação, o mestre brilhou nessa obra cult francesa. Quem vai me dizer agora que cinema francês não é foda? Já tinha meus vinte e tantos anos quando vi esse filme com os amigos da faculdade, talvez tenha sido o último mais impactante do grande mestre.

Nessa obra prima do cult francês, ele interpreta a voz da consciência de um sujeito um tanto perturbado. Engraçado demais, vale a pena assistir.... rrs

Bem, galera... Esse conversa de café era para ser sobre o "Exterminador do Futuro: Gênesis", mas não queria trazer nenhuma notícia ruim para vocês nesse dia tão especial.

Preferi falar das minhas memórias pueris e da importância desse astro na formação de meu caráter. Tiver a honra de amadurecer vibrando com os filmes do grande João Cláudio. Ainda fico um pouco chateado por vê-lo tão velhinho hoje em dia, mas talvez esse seja mais um ensinamento, talvez o maior de todos: "O tempo é implacável, mas as memórias são eternas...

Muito obrigado, Van Damme! E nesse dia tão especial minha criança interior agradece...
Um abraço, um bjo e um queijo...

Olha o espacate!!!


Comentário(s) pelo Facebook:

2 comentários:

  1. eEspacate do João Cráudio é mito!!! Aqui em SC aconteceu a Volvo Ocean Race,e no pavilhão da Volvo tinhas os caminhões, um simulador desse volante incrível e no chão tinha o "modelo" do espacate pro pessoal tentar! É claro que minha abertura de pernas (ui) não chegou nem na metade da abertura do Cráudio. Mas foi engraçado e pensei que o Robson teria que me guinchar de lá depois da tentativa. :p

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa.... Tentei por inúmeras vezes adentrar o mundo fantástico do espacate, principalmente quando era mais moleque. Hoje, confesso que não sou capaz de me aventurar, mas admiro muito aqueles que conseguem.... Parabéns..
      bjss

      Excluir

Parece clichê, nós sabemos, mas é a mais pura verdade: seu comentário é muito importante para nós! Então não se reprima e diga o que você pensa! Caso queira ter uma conversa mais longa, fique a vontade para nos enviar um e-mail. O endereço é esse aqui donnarita.artesemimos@gmail.com E lembre-se: sinta-se em casa!

© Donna Rita - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Donna Rita.
Programado por: Seis Mil Milhas.