13 de mai de 2015

A lava-louças e eu: uma história de amor

A lava-louças e eu: uma história de amor

Cuidar da casa para mim é um bicho de sete, não, sete não, de setecentas cabeças!!!

Eu detesto as tarefas domésticas, não é segredo para ninguém, e eu nunca gostei... Acho que não existe nenhuma delas que eu goste, nenhuma! Mas infelizmente para mim, pois há quem goste a arrumação e limpeza da casa estão presentes diariamente na minha vida, na sua e na de muitas e muitas pessoas, mesmo daquelas que contam com uma santa ajuda...

Com a vida tão agitada e cheia de outras coisas muito mais divertidas e prazerosas a se fazer, as tarefas domésticas ficam em segundo plano (no meu caso, ficam em quinto mesmo). Mas não há escapatória: roupas precisam ser lavadas, banheiros precisam ser limpos, comida precisa ser preparada, então o melhor a fazer é encarar esse monstrengo de frente e torná-lo menos complicado e feioso.

Como conversamos dia desses, nosso foco depende das nossas prioridades e para se criar novos hábitos é necessária a motivação. Mesmo odiando de verdade as tarefas de casa eu sei que um motivo forte o suficiente para manter tudo limpo e no lugar é manter a saúde em dia. Há quem diga que existe também um prazer intenso ao final de uma faxina... kkkkkkkkkkkkkkkkk Eu prefiro não comentar... Então é essa a razão que me move a não deixar tudo virar um caos de sujeira, poeira, germes e bolor! (viu como pensando assim já até dá uma leve vontade de limpar algo??? kkkk).

A cozinha é a parte da casa que está em constante movimento em relação a vida doméstica. Sempre tem um cantinho para limpar, desinfetar e lavar. E por falar em lavar existe uma parte da cozinha que tem vida própria, que a cada dez minutos faz "brotar" dentro de si algum utensílio: a pia e sua eterna louça para lavar. Você já parou para pensar quanto tempo da vida você perde lavando louça? Pois pare e pense... não é pouco...

Donna Rita, mas por que perebas verdes você veio com essa conversa hoje? você está perguntando neste momento... Bom, depois da postagem de como eu me organizo para trabalhar no ateliê, algumas pessoinhas vieram me perguntar como eu consigo dedicar apenas uma hora por dia a limpeza da casa, totalmente céticas com minha revelação e eu respondi: simples, otimizei os processos!
Claro que aqui, na minha humilde residência, é mais fácil, somos apenas 2 humanos adultos e 4 gatos, então não tem a mesma quantidade de trabalho que uma casa onde more uma família de 5 pessoas, sendo 3 delas crianças, com gato, cachorro e papagaio. Também não temos diarista ou ajuda terceirizada sonho meu, sonho meu... Então a resposta é essa mesmo: otimização. 

Eu poderia falar de vários aspectos, mas hoje escolhi falar de um que me rendeu - na verdade rendeu mais ao Sr. Marido do que a mim mesmo, já que a cozinha é território de macho nesse lar - a maior economia de tempo de todas as nossas escolhas em relação a cuidados com a casa: uma lava-louças!

A lava-louças e eu: uma história de amor
O dia em que a bonita chegou!


Há exato um ano, antes de nos mudarmos de casa e de cidade, resolvemos que não teríamos mais tempo de empurrar a louça um para o outro, fingindo que não era minha vez e muito menos queríamos deixar acumular para lavar apenas nos finais de semana... Imaginou que nojeira que ia ficar essa pia, credo!
Então, como sempre fazemos, fomos pesquisar se valia mesmo a pena, se não gastaria mais água, mais energia elétrica, se lavaria direitinho mesmo, enfim, todas aquelas pulguinhas que ficam atrás da orelha de quem pensa em investir uma quantidade de dinheiro em algo que você poderia fazer com suas próprias mãozinhas... Pesquisas feitas, perspectiva satisfatória, nosso amigo Submarino nos dando, como sempre, o melhor preço, compra feita!

Hoje, depois de tanto usar, não sei mais como alguém pode viver uma vida sem uma lava-louças!
Não notamos a diferença no gasto de energia ou água e sim, se você obedecer as instruções de uso, sua louça sai limpinha e muito mais higienizada do que estaria se você lavasse a mão e melhor de tudo, sai seca e brilhando, coisa que pia nenhuma no mundo faz! 
Agora eu até gosto de lavar louça, sério! kkkkkk Só estou esperando alguém inventar uma máquina que as guarde no armário... kkkkkkk Meu primeiro amor foi pela máquina de lavar roupas, outra que não vivo sem, mas a lava-louças foi um amor imediato, que era desconhecido, surpreendente...

Esse não é um texto de publicidade, mas não vejo problema nenhum em dizer a marca da nossa: é uma Brastemp Ative! 8 serviços, essa bonita aí da foto.

A lava-louças e eu: uma história de amor


Se você acha que precisa de mais tempo para fazer outras coisas da vida, pense seriamente em ter eletrodomésticos que facilitem seu dia a dia. Não é ostentação e nem desperdício, já falamos disso aqui e aqui, ao contrário é ganho em qualidade de vida, investimento em você. Você vai poder se dedicar àquilo que realmente importa e sua cozinha vai estar sempre arrumada, com a louça limpinha e brilhante, como todo mundo quer, inclusive eu, que detesto afazeres domésticos!

E você, que acha de ter uma lava-louças?

Beijitos




Comentário(s) pelo Facebook:

5 comentários:

  1. PRECISO já duma lava-louça, ainda mais neste frio que anda rolando...
    Amei saber que ter uma ajudaste a otimizar as coisas por aí! ^^
    Beijo, Min - www.yasminbueno.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Yasmin, é uma mão na roda! Claro que ainda ficam algumas coisas grandes que não cabem lá ou aquele item que não pode ser lavado em lava-louças, mas aqui em casa isso acontece pouco... Creio que vc vai curtir ter uma!

      Obrigada pela visita!

      Beijos!

      Excluir
  2. Por aqui também não se passa sem ela. Já fiz um post sobre o assunto:
    http://experimenteie.blogspot.pt/2015/03/lavar-louca-maquina-ou-mao.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa, pode deixar que já estou indo ver! Obrigada pela visita!

      Excluir
  3. É essa que eu quero!! Bom saber que ela é realmente eficiente!!! Logo logo, vou comprá-la!

    Beijinhos

    ResponderExcluir

Parece clichê, nós sabemos, mas é a mais pura verdade: seu comentário é muito importante para nós! Então não se reprima e diga o que você pensa! Caso queira ter uma conversa mais longa, fique a vontade para nos enviar um e-mail. O endereço é esse aqui donnarita.artesemimos@gmail.com E lembre-se: sinta-se em casa!

© Donna Rita - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Donna Rita.
Programado por: Seis Mil Milhas.