29 de abr de 2015

Men at work: a arte e o desastre dos bonequinhos de feltro...

donna rita - a arte e o desastre os bonequinhos de feltro...

Santa Isabel, 29/04/2015...
Querido diário. 

Todos bem sabem que desde o começo do site estou tentando interagir cada vez mais com o mundo artístico. É necessário, e eu desejo muito me aproximar do mundo artesanal, desejo fazer parte dele. Está muito difícil, mas estou me esforçando ao máximo. Já nem sei se meu máximo vale muita coisa. Além de mexer no blog, hoje procuro afinar minhas qualidades artísticas a fim de descobrir um talento que nem sei se existe. 

Alguns dias atrás, estimulado pela Donna Rita, comecei uma empreitada, uma verdadeira saga épica, em busca de algum talento perdido. O começo da minha jornada foi com os bonequinhos de cubecraft, que você pode ver clicando aqui. A primeira missão foi um sucesso. Mas isso não bastava. Eu tinha agora uma nova missão, avancei um nível, reuni coragem e forças. Precisava aumentar mais a dificuldade desse incrível desafio. Resolvi mergulhar de cabeça nesse incrível mundo de artes e cores. E esse foi o começo de uma dor de cabeça... 

Bonequinhos de feltro, o começo do pesadelo... 
Ilustríssimo diário, tudo começou no evento Brazil Scrapbooking e Brazil PatchWork Show – você pode acompanhar a cobertura do Donna Rita clicando aqui e aqui – fiquei interessado na arte dos bonequinhos de feltro, e o melhor, tinha bonequinhos de super heróis. Comprei um kit com os cortes certinhos, era só costurar e correr para o abraço. Que inocência a minha...

Confesso, tenho um fraco por histórias em quadrinhos. Fui alfabetizado com elas, e qualquer coisa envolvendo o universo fantástico dos heróis me fascina. Escrevi um pouco sobre leitura e quadrinhos, você pode acompanhar clicando aqui

Por favor, me permita uma ressalva: Tudo relacionado ao universo dos heróis me fascina, exceto o filme do Lanterna Verde e o Demolidor do Ben Afleck, esses filmes são uma bosta. Um desperdício de tempo, diria meu sogro. Falando nisso, quando será que ele volta do Ceará??? 

Então, juntei meu amor pelas Hqs e minha vontade de realizar alguma coisa produtiva, pronto: Inventei de fazer bonequinhos de feltro. AH!!! Como parecia fácil, tão fácil, doce ilusão... 

As vezes eu sonho que estou cercado por pontos caseados, incapaz de me mover, ou incapaz de terminá-los. Eu nunca acerto...

Na verdade, querido diário, o processo parece ser bem simples, mas o meu talento de merda complica um pouco as coisas. Eu sou um dificultador de mim mesmo. Tenho uma dificuldade enorme em costurar, ou uma deficiência enorme. Malditos bonequinhos de feltro...

Vejo a Rita fazendo os pontos caseados e logo penso: “que magia negra será essa?”, “que enigma será esse do outro mundo?”, “como ela consegue fazer todas aquelas voltinhas?” 

Pois é, querido diário. Estou escrevendo para manifestar todos os meus anseios, e registrar as minhas parcas vitórias. Espero poder retornar com melhores notícias acerca de minha empreitada. Por enquanto tenho aqui algumas imagens, alguns registros de todo o meu labor. E se por acaso alguém colocar as mãos nesse diário e este estiver incompleto, saiba que não consegui...

Talvez eu tenha sucumbido, ou talvez eu tenha ido jogar vídeo game e tomar algumas cervejas...


donna rita - a arte e o desastre dos bonequinhos de feltro
Começo de trabalho...


donna rita - a arte e o desastre dos bonequinhos de feltro
Preparativos...



donna rita - a arte e o desastre dos bonequinhos de feltro
Até que não tá tão ruim..


donna rita - a arte e o desastre dos bonequinhos de feltro
Olha que costura maravilhosa...kkk

donna rita - a arte e o desastre dos bonequinhos de feltro
Alguém perdeu uma bota...


donna rita - a arte e o desastre dos bonequinhos de feltro
 Saiu caprichado até...

27 de abr de 2015

15 livros de colorir para adultos e a febre dos livros de colorir para adultos!!! (ou vice versa)

15 livros de colorir para adultos e febre dos livros de colorir para adultos!!! (ou vice versa)

Eu não ia escrever esse post.
Às vezes mentira é sempre eu gosto de ser do contra só por ser e como o mundo está na onda dos livros de colorir para adultos eu ia me manter fora da crista da onda. Só que, no último final de semana, eu fui atrás de uma simples caixa de lápis de cor em algumas lojas de um shopping em São Paulo e para a minha surpresa, não consegui encontrar uma bendita caixinha da que eu queria!!!
Esse fato me fez mudar de ideia e sim, vou escrever sobre os livros de colorir para adultos e sobre a minha revolta em não achar uma caixa de lápis de cor decente na Kalunga! kkkkkkk

15 livros de colorir para adultos e febre dos livros de colorir para adultos!!! (ou vice versa)

Não, eu não sou contra. Sim, eu tenho o Jardim Secreto e Floresta Encantada. Sim, eu acho super legal as pessoas estarem voltadas a atividades criativas e analógicas, diferentes das tantas que fazemos hoje em dia. Mas comecemos do começo.

Eu, como muitas outras pessoas, tive uma infância cheia de cores e desenhos, sempre envolta em livros de atividades infantis, como colorir, recortar, dobrar, colar peraí, tô falando da minha vida de hoje kkkkkk. Mas vamos crescendo e nos distanciando dessas atividades e mudando drasticamente nossos hábitos. Hoje em dia, com o advento dos dispositivos móveis de comunicação, munidos de internet e muitos aplicativos bacanudos, pintar era uma das últimas coisas que muitos de nós pensávamos.

No longínquo ano de 2012, na Bienal do Livro de São Paulo, o Sr. Marido, na época Sr. Noivo, comprou pra mim um livro de colorir do Gato de Botas. Fiquei tão feliz com o presente que me proporcionou algumas horinhas de atividade relaxante, mas era um livro para crianças, com traços simples e poucos detalhes. Procurei o livro aqui na minha bagunça e não o encontrei... Não sei como eu sou capaz de perder um livro gigante como aquele...


Em 2014, nas minhas frequentes idas a Livraria Saraiva, eu encontrei em uma das prateleiras o Livro Mandalas Mágicas. Achei extremamente inusitado, um livro cheio de mandalas em preto e branco para que  fossem posteriormente coloridas. Me interessei, mas o preço não era convidativo e no momento, não cabia no meu pobre bolsinho, deixei passar... e hoje está super em conta, dá pra achar por menos de 20 dinheiros!!!

Em janeiro deste ano, uma amiga mostrou o seu Jardim Secreto em algumas fotos no Facebook e mesmo achando lindo, não me interessei muito pelo negócio. Alguns dias depois, mais uma vez na Saraiva, me deparo com uma prateleira cheia de "Jardins Secretos" e com um precinho amigo. Peguei o meu e a ideia inicial era presentear uma "amiga secreta", mas ao folhear o livro e me deparar com desenhos tão detalhados me apaixonei. Resultado: a amiga ganhou outra coisa. O Sr. Marido, mais uma vez, arrasou no presente e me deu uma caixa de lápis de cor de 48 cores!!! Gente, quem ama dá lápis de cor! kkkkkkkk Desde criança sonhei com uma caixa de lápis de cor com mais de 12 cores e precisei ter um marido para realizar o sonho! kkkkkkkk


Enfim, estava (e ainda estou) me divertindo muito com meus minutos de pintura livre e despreocupada, mas de uns dias para cá, o negócio virou uma febre. Talvez pela ideia "antiestresse" vendida junto com o livro e a sensação de estar no controle de uma atividade sejam os responsáveis por esse novo vício da galera.

Tudo parece bem até agora, mas há algo nisso tudo que me incomoda: a obrigação de ter um livro de colorir e gostar de pintá-lo porque está na moda. E seguindo essa ideia, o mote antiestresse do livro pode não dar certo para todos. Com as constantes postagens nas redes sociais, principalmente no Instagram, das quais eu participo ativamente, das obras artísticas de milhares de ilustres desconhecidos, o livro pode acabar se tornando um desafio no lugar de lazer e trazer mais frustração do que relaxamento, principalmente se a beleza da pintura das outras pessoas pressionar você a fazer disso uma competição.      


E agora, depois que todos nos rendemos às caixas de lápis de cor, começou a competição pelo melhor lápis de cor, pelo maior número de cores nas caixas, pelas Stabilos e Copics e Crayolas, incentivando um consumo desenfreado e desmedido, fazendo com que as prateleiras das livrarias e papelarias fiquem vazias... Pobres crianças que ficam sem seus lápis de cor.

Mais uma vez, eu não sou contra, muito pelo contrário, sou super a favor de que se façam atividades inspiradoras, criativas e artísticas. A favor que passemos mais tempos longe de nossos computadores, ipads, iphones e smartphones. A favor de relaxar, de ter horas de lazer, de dividir momentos bacanas com os amigos, conhecidos e desconhecidos nas redes sociais. Apenas sou contra do fazer por estar na moda, de comprar porque todo mundo tem, de pintar mais bonito do que fulana e antes do que cicrana. De fazer dívida no cartão de crédito pra pagar uma caixa de lápis de cor de 300 dinheiros só porque é melhor que a do beltrano... Bom, acho que já me fiz entender... rsrs.

E pra finalizar deixando claro que não sou contra e com a intenção de variar um pouco o gosto, saindo da flora da Escócia dos livros de Johanna Basford, segue uma lista com 15 opções de livros para colorir: 

15 - Suruba para colorir volume 1 e 2, Bebel Books (tirem as crianças da sala!!!)

E você, já pegou a febre dos livros de colorir? Conta aqui nos comentários que eu vou gostar de saber, e me segue lá no Instagram, assim posso ver suas obras de arte também!

Inté a próxima meu povo!
Beijitos

Esse post não é um post patrocinado, mas contem links de afiliação. Se você adquirir algum produto através desses links, seremos comissionados e você estará ajudando a manter este blog e a garantir o leite dos felinos.

24 de abr de 2015

A polêmica das sacolinhas plásticas nos supermercados


Eu não moro na cidade de São Paulo, estou nos interiorrrrrr, ou como o povo gosta de chamar, na região metropolitana de São Paulo, então vira e mexe estou por lá.

Desde o dia 5 de abril deste ano de 2015, entrou em vigor a lei que proíbe a distribuição de sacolas plásticas derivadas do petróleo. Essa saga da não distribuição da sacolinha plástica não é nova, basta dar uma googada e você vai ver que ela começou lá em 2007 e desde então já foi proibida, depois não poderia proibir, depois banida, depois reintegrada e agora a lei voltou a valer novamente. A lei é a 15.374/2011 sancionada pelo então prefeito da cidade Gilberto Kassab e regulamentada em novembro de 2014, por Fernando Haddad.

A ideia é que as sacolinhas brancas derivadas do petróleo sejam substituídas pelos modelos biodegradáveis e que servirão para padronizar a coleta seletiva na cidade. As sacolas verdes deverão ser utilizadas para descartar o lixo reciclável e as cinzas para os resíduos orgânicos.
  
Tudo muito bem e ao meu ver, tudo muito bom, mas a polêmica toda gira em volta da questão: os supermercados estão cobrando por essas novas sacolas. 

A justiça já decidiu que o valor cobrado é simbólico, então não é abusivo e pode ser cobrado, mas para o Procon a cobrança é abusiva pois o valor das sacolinhas já estaria computado nos valores das mercadorias, então seria uma cobrança dupla.

E agora, o motivo desse post: dar a minha opinião kkkkkkkk:
Eu concordo plenamente com o Procon, provavelmente o valor da sacolinha já está incluso no valor das mercadorias. Eu, artesã que sou, conto com o valor das minhas embalagens em meus produtos, então porque nas redes de supermercados seria diferente? Mas eu não sou contra a cobrança das sacolinhas!!! Muito pelo contrário... Eu acho sim que nós devemos ser cobrados (ouço os xingamentos daqui... kkkkk), afinal nos temos o péssimo costume de só nos mexermos quando o assunto afeta o nosso bolso! Lembram como foi que o cinto de segurança passou a ser obrigatório e usado por todos? Com multa! Pois é, mantemos essa tradição de só fazer o que precisa ser feito quando pesa no bolso...

A ideia inicial desta lei, desde 2007, é pensar no meio ambiente. As sacolinhas brancas não são biodegradáveis e são o principal acondicionamento de lixo de toda casa e por aqui, na minha humilde residência, não é diferente. Mas eu tenho me preocupado com a questão da sustentabilidade, mesmo com a lei não valendo (ainda) aqui na minha cidade, eu procuro sempre levar minha sacola ao supermercado (e vivo lembrando ao Sr. Marido para fazer o mesmo) e usar caixas de papelão nas compras maiores. É claro que nem sempre é possível, mas a ideia é a mudança de hábito, até chegar o momento em que isso ocorrerá automaticamente.
E é engraçado a reação das pessoas, geralmente os funcionários do mercado, quando digo que não quero sacolas, pois trouxe a minha, e tenho que impedir o empacotador...  Ou quando eu peço uma caixa, parece que sou de outro mundo!!!


Uma foto publicada por Rita (@ateliedonnarita) em

Também acho a cobrança válida para conter o desperdício. Quantas vezes você já foi ao mercado e colocou 3 sacolas em um refrigerante de 2 litros com a desculpa que era pra ela "não estourar"??? 

Aos contrários a iniciativa paulistana, saibam que regras bem parecidas já valem em outros países, que muitos adoram encher a boca para dizer que são melhores que o nosso, como Japão, Canadá e EUA. E creio que dar alternativas as sacolas brancas é um grande passo, já que anteriormente elas haviam apenas sido proibidas e o consumidor que se foda se virasse...

Agora é aguardar que a lei emplaque e que os embates judiciais, que geralmente beneficiam as indústrias, cesse, e que nós consigamos mudar nossos hábitos em prol do planeta que habitamos.

Quer saber mais e tirar sua próprias conclusões? Dá uma olhada nestes artigos:

"Luta contra as sacolas plásticas é mundial" 
"Lei de sacolas plásticas pode expandir pelo país"
"Prefeitura cria 'sacola verde' para reciclagem, que substitui sacolinhas proibidas por lei"
"Confira 10 perguntas e respostas sobre a 'lei das sacolinhas' em SP"
"Como substituir as sacolas plásticas"
"Plástico biodegradável, verde e oxibiodegradável: qual a diferença?"

E pra finalizar, momento "ajude a manter o leite dos felinos"!!! Agora são quatro, colabora!!! rsrs
No Donna Rita nos temos bolsas que são sacolas e sacolas que são bolsas e servem perfeitamente para trazer aquela comprinha básica do supermercado e seguir com você para o trabalho ou para a faculdade. Assim, você nunca mais vai querer aquela sacolinha sem graça de volta a sua vida!

http://www.lojadonnarita.com.br/pd-142e3b-bolsa-sacola-grande-belize.html?ct=7b3d6&p=1&s=1

http://www.lojadonnarita.com.br/pd-142e3b-bolsa-sacola-grande-belize.html?ct=7b3d6&p=1&s=1





22 de abr de 2015

Brazil Scrapbooking e Brazil Patchwork Show: As comprinhas

Olá meu povo!!!

Hoje eu vim falar de algo que eu adoro: compras!!!

Eu até tento ser uma moça comedida, não gastar a toa e talz, mas eu confesso que como muita gente, adoro uma comprinha básica, ainda mais quando é para o meu trabalho, gosto mais ainda. Até tinha me auto-censurado em relação a fazer posts-ostentação, mas eu gosto e a galera pede, então eu faço.

Como o Sr. Marido já contou aqui, nós estivemos na Brazil Scrapbooking e Patchwork Show que aconteceu em Abril na cidade de São Paulo e hoje eu vou falar um pouco das comprinhas que fizemos por lá.

Brazil Scrapbooking e Brazil Patchwork Show: As comprinhas

Como é comum às feiras, alguns artigos têm o preço um tanto mais elevado e então não compensa a compra, como tecidos nacionais, por exemplo. Mas é nas feiras que você encontrará uma variedade de itens incrível e poderá comprar coisas que já queria há tempos, mas não encontra em qualquer lugar ou tem que pagar o frete para poder ter.

Uma dica útil para não gastar mais do que você tem é já sair de casa com o orçamento que você tem em mente e se possível, levar esse valor em dinheiro e deixar o cartão de crédito em casa. Se você é uma pessoa forte, leve o cartão, mas o reserve para eventualidades ou para o caso de você encontrar aquele equipamento que você deseja muito com um preço bem convidativo, no mais, mantenha seu cartão em local seguro!

Eu já saí de casa sabendo o quanto poderíamos gastar e com algumas coisas em mente para comprar e só não trouxe uma dessas coisas, o mini ferrinho de passar, que estava com o mesmo valor de cartel em todos os stands, 99 dinheiros. Achei que não valia a pena, meu ferro de passar comum faz o mesmo serviço... rsrsrs.

Algo que eu estava precisando trocar era minha base de corte. É uma ferramenta que eu uso muito, então a minha já ia para os dois anos de uso, estava bem acabadinha e prejudicando os meus cortes. Depois de andarmos e acharmos as bases do tamanho 60 x 45 cm custando mais de 200 dinheiros, encontramos uma base dupla face, com marcações em cm de um lado e polegadas do outro, por 70 dinheiros no estande da Farmáquinas, loja especializada em máquinas de costura e que fica no Rio de Janeiro. Outros itens que comprei neste estande foram o alfineteiro magnético e o porta bobinas. Juntos eles somaram 45 dinheiros, sendo que eu vi em um outro stand por quase 80 pilas. Tanto a base quanto o alfineteiro e o porta bobinas são da marca Sew Mate.

Eu disse que geralmente não compensa muito comprar tecidos nas feiras, mas não são todos que não valem a pena... Alguns, como os da Renata Blanco, estavam com o mesmo preço que encontramos no site dela. Outras coleções especiais, como os da Fuxicos e Fricotes valem a pena pois são tecidos exclusivos. Falando na Fuxicos e Fricotes, comprei o projeto de um organizador que veio super bem explicado, gostei bastante diferente de outros projetos que eu já comprei por aí, caros e um cocô de elefante... Mas, na minha opinião, as feiras são ótimas para encontrar, os tão queridos e difíceis de achar, tecidos importados como o linho Francês e o Japonês e outros tecidos japoneses de enlouquecer. Não trouxe nada japonês, como já disse, meu orçamento foi pré-pensado, mas não pude deixar para trás os linhos franceses da Le Petit Atelier, da também francesa Muriel Dias. O estande dela estava um sonho para quem ama bordado. Outro estande com tecidos japoneses de enlouquecer era o da Retalharte, com tecidos rústicos ma-ra-vi-lho-sos...

Tinha uma variedade de minis tábuas de passar, tanto em modelos quanto em preços. Como eu queria uma bem pequena e simples, na verdade só um apoio para colocar na mesa e não ter que tirar a base de corte toda vez que vou usar o ferro, comprei a mais simples e mais barata African Artesanato.

Também comprei umas aplicações de madeira no estande da Duna Atelier (que quando eu usar mostro no Instagram, então segue a tia por lá também).

Eu adoro aprender coisas novas e mesmo já dominando algumas técnicas, nunca se sabe tudo, então eu passei pelo estande da Elizandra Sobral, da Lê Arts Artesanatos, e comprei dois dvds com projetos de cartonagem para me aventurar na confecção de peças maiores. E aqui cabe um adendo: a Lê é um amor de pessoa!!! Foi muito simpática, gentil, tirou minhas dúvidas e batemos um papo muito bacana e está aí uma coisa que você consegue nas feiras, conversar com as pessoas que você admira e conhecer melhor o trabalho delas. Eu fiquei encantada com ela e me lembrei que um dos primeiros vídeos que assisti no You Tube quando decidi estudar encadernação já faz um tempinho, foi dela (clica aqui pra ver).

E como você pode ver lá na foto, tem um super-homem e um batman. Esses dois itens foram aquisições do Sr. Marido, que se empolgou com a possibilidade de fazer personagens que ele curte com as próprias mãos. Já faz um tempo que ele vem se empolgando com o artesanato (lembra dos cube crafts que ele fez? Não? Então clica aqui e dá uma olhada) e dessa vez acho que ele vai se aventurar no mundo das costurices ai, ai, ai, já vi que vai sobrar pra mim!
O projeto do Batman é do Kátia Callaça - estúdio criativo e o do superman (que são peças de feltro já cortadas, prontas pra costurar) são da MK Cortes Especiais. 
Eu tô super ansiosa pra que ele comece, quero ver o que isso vai dar!

E eu acho que não esqueci de nada! rsrsrs.
Conforme eu for utilizando o que comprei, vou atualizando vocês se valeu mesmo a pena ou não adquiri-las.

Espero que tenham curtido tanto quanto eu. Se sim, compartilha pra ajudar a tia a manter esse blog de pé!

Beijitos!


20 de abr de 2015

Brazil Scrapbooking e Brazil Patchwork Show: Nós fomos…

Boa tarde, queridos amigos e amigas, amantes do artesanato. 

Conforme o combinado, nós fomos ao evento e agora vamos fazer um post completo com nossas impressões acerca... 

Pegue sua xícara de café, sente-se em sua poltrona confortável e saiba de tudo o que rolou no...

Brazil Scrapbooking e Brazil Patchwork Show… 

Entramos em nosso celtamóvel e fomos em direção a rua Samaritá, 230  (Casa Verde, SP), no espaço do Centro de Eventos Pró Magno. 
Foi muito fácil chegar, estava tudo muito bem sinalizado. Fomos muito bem atendidos pelos organizadores – show de bola. As entradas estavam em um preço normal, acessível, não muito diferente de outros eventos de artesanato por aí. E também teve meia-entrada para a galera que tem direito a ela que é o nosso caso, belezura. 

Entrando e analisando...

Antes de ir em um evento assim aconselhamos a ter em mente qual será a sua experiência - se você está indo para consumir, ou se está indo somente para aprimorar suas técnicas. Digo isso por que os preços estavam um pouco salgados demais para nossos bolsos - mais tarde, conversando com os expositores, descobrimos que o aluguel de um stand pequeno chegava a "míseros" 9 mil reais. Pensa bem, esse valor absurdo teve de ser repassado no preço dos produtos, por isso alguns produtos estavam acima do preço de mercado... Alguns preços altos constituíram em um ponto negativo para o evento.

LEMBREM-SE, NUNCA ENTRE EM UM STAND E DIGA: "NOSSA COMO ISSO ESTÁ CARO!!!" É BEM DESELEGANTE. E A GENTE BEM SABE O PESO DA MÃO DE OBRA E DE MATERIAIS DE QUALIDADE EM UM TRABALHO... 

Mesmo com o nosso orçamento limitado ainda compramos alguns materiais e produtos que temos dificuldade em encontrar no dia a dia já que moramos na roçaEssa foi uma grande vantagem da Brazil Scrapbooking e Brazil Patchwork Show, tivemos acesso a uma gama de materiais super bacanudos, a até mesmo raros, difíceis de achar nas redondezas. 
Nós mesmos, compramos alguns tecidos franceses de linho fantásticos, algo que não costumamos achar no dia a dia... 

O espaço da exposição foi bem amplo, de acordo com o número de pessoas. Ou seja, ninguém precisou ficar se espremendo e se encochando pelos corredores.

As maquininhas de débito funcionaram a todo vapor. A cobertura parecia boa e não pegamos ninguém reclamando do serviço enquanto estivemos por lá. Essa é uma ótima notícia para as pessoas como nós, que não andam com dinheiro vivo. Hoje em dia é o dinheiro de plástico que manda.

Só não gostei nada em relação a alimentação. Não sei se foi pelo fato de termos ido no último dia, mas estava bem a desejar. Tudo bem que “alimentação” não era muito bem o forte da exposição, mas não tinha nada mesmo. Tinha uns carrinhos espalhados vendendo uns potinhos de salada de frutas bem rançoso, bem pequeno que custava os olhos da cara, e mais nada. Senti falta de encontrar umas comidinhas gourmets, aquelas dos bazares da vida. Nesse quesito a exposição deixou um pouco a desejar. 

Obs* Desculpem, sou meio gordinho e comida pra mim é algo importante...

Se você é daqueles que procuram ferramentas e material de produção, se deu bem demais. Com um pouquinho de pesquisa foi possível encontrar materiais para produção com um preço bem acessível, justo. Tivemos que procurar bem porque o mesmo produto tinha uma variação de preço muito grande entre os stands. 

Por exemplo, nós pagamos R$70 picanhas reais em uma base de corte de dupla face (me perdoe se o nome não for esse), que mais a frente passava dos R$144 reais - beirando a canalhice isso. Pesquise bem e tome cuidado com as variações dos preços. 

Legal também foi poder conhecer de perto as máquinas de costura de última geração da Brother e de outras marcas. Ficamos espantados por elas terem entrada USB, que mundo perfeito é esse em que vivemos...kkk

Outro ponto positivo foi o contanto com os artesãos mais conhecidos do meio. Isso foi bem bacana mesmo, fomos super bem tratados pelas pessoas, trocamos ideias, conhecemos pessoas novas super bacanas. Muito bom ter esse contato, essa troca de ideias foi bem enriquecedora. Peço desculpas para as pessoas cujos nomes eu troquei - tenho problemas...

Pelos corredores da exposição foi possível ver várias obras shows de bola. Genialidade pura. Sem dúvida um ambiente de inspiração. Eu mesmo me senti inspirado e incentivado pela Donna Rita, comprei vários projetos de bonequinhos para fazer mais tarde. Exercitarei meu talento de merda

Um dia talvez eu escreva aqui essa minha experiência com bonecos... Bom, galera chega de falar. Segue abaixo algumas imagens que fizemos durante o Brazil Scrapbooking e Brazil Patchwork Show. Um abraço, um beijo e um queijo...

Brazil Scrapbooking e Brazil Patchwork Show - donna rita
Felicidade ao chegar...
Brazil Scrapbooking e Brazil Patchwork Show -  donna rita
Exibição de materiais...
Brazil Scrapbooking e Brazil Patchwork Show -  donna rita
Máquinas de costurar com entrada USB...
Brazil Scrapbooking e Brazil Patchwork Show -  donna rita

Brazil Scrapbooking e Brazil Patchwork Show -  donna rita
Tecidos lindos...
Brazil Scrapbooking e Brazil Patchwork Show -  donna rita
Mais tecidos...
Brazil Scrapbooking e Brazil Patchwork Show -  donna rita
PatchWork nível hard...
Brazil Scrapbooking e Brazil Patchwork Show -  donna rita
O Sr. Vlad está de parabéns...
Brazil Scrapbooking e Brazil Patchwork Show -  donna rita
Pausa para fazer pose...
Brazil Scrapbooking e Brazil Patchwork Show -  donna rita
Bonecos...
Brazil Scrapbooking e Brazil Patchwork Show -  donna rita
Harry Potter enforcado...
Brazil Scrapbooking e Brazil Patchwork Show -  donna rita
Oportunidade de conhecer excelentes artistas...
Brazil Scrapbooking e Brazil Patchwork Show -  donna rita
Oportunidade de adquirir materiais...
Para ter acesso a todas as fotos do Brazil Scrapbooking e Brazil Patchwork Show é só clicar aqui e ficar à vontade para ver a nossa página do Flikr...

E fica espert@ que a Donna Rita escreveu a segunda parte deste post falando sobre as comprinhas e indicando os lojistas mais bacanas... Clica aqui e confere. Inté.

17 de abr de 2015

Faça você mesmo: Quadrinho de botões

Faça você mesmo: Quadrinho de botões

Quem me conhece sabe que eu adoro botões! 

Eu não gosto apenas, eu adoro... Não sei de onde veio esse amor, mas eu não resisto as cores e formas e a tudo que podemos fazer com eles. Sejam eles forrados (que eu já ensinei como fazer aqui), de madeira, com formatos diferentes, enfim... Aqui no ateliê eu os tenho aos montes, então estou sempre pensando no que fazer com eles. Em 2013, a primeira coisa que efetivamente criei com botões foi o buquê do meu casamento.

Faça você mesmo: Quadrinho de botões
Meu buquê

De lá pra cá os botões viraram capa de agenda, outros buquês, enfeites, imãs e quadros! E é sobre esses quadrinhos de botões que eu vou te contar hoje, quer saber como eu fiz, então segue a tia...

Eu usei:

 - botões (das cores, formatos e tamanhos que você quiser!

Faça você mesmo: Quadrinho de botões

 - 1 tela branca do tamanho que você desejar fazer o seu desenho (a minha foi pequena, de 10x15 cm)

Faça você mesmo: Quadrinho de botões

 - Cola universal (ou qualquer outra que você tenha certeza que vai segurar os botões)

Faça você mesmo: Quadrinho de botões

 - Molde do que você vai preencher com os botões, no meu caso, foram letras que eu imprimi e cortei em volta.

Faça você mesmo: Quadrinho de botões

 - Lápis ou lapiseira

Como eu fiz:

Bom, daqui pra frente é fácil, você já deve estar imaginando como faz e pode soltar a imaginação pra criar outras coisa lindas (lá no meu Pinterest tem um painel só de ideias com botões, dá uma olhada lá).

 - Recorte o molde e risque sobre a tela

Faça você mesmo: Quadrinho de botões

Faça você mesmo: Quadrinho de botões

Não risque com tanta força, eu deixei mais marcado para aparecer na foto, mas deixe o traço o mais suave possível.

 - Vá testando as cores que combinam mais, os tamanhos de botões que se encaixam bem para preencher o desenho, enfim, divirta-se!

Faça você mesmo: Quadrinho de botões

Faça você mesmo: Quadrinho de botões


 - Depois de ter certeza como quer suas letras, passe a cola universal na parte de trás do botão e aplique na tela e...

Prontinho!!!!

Faça você mesmo: Quadrinho de botões

Faça você mesmo: Quadrinho de botões

Agora é só colocar onde quiser!!!
Os meus foram parar no alto da nossa parede galeria, na nossa sala, que ainda está em construção, mas depois eu falo sobre ela. Eu só achei essa foto do natal com o Sr. Marido em trajes rústicos e penteado matinal... kkkkkkk (e a preguiça de ir lá na sala tirar uma foto mais decente dominou)

Faça você mesmo: Quadrinho de botões

E aí, o que você achou? Não esquece de me mostrar o seu quando fizer, pode ser por aqui ou lá pelo Instagram, vou adorar ver!

Espero que você tenha gostado!
Beijitos!!!



15 de abr de 2015

Os 5 filmes mais assistidos de todos os tempos, dessa casa...

Bom dia, galerinha.... 

Hoje estou aqui para escrever um post polêmico, terrível, melandrástico, e milindroso. Por que não?

Vou tocar em um dos temas mais polêmicos aqui desse ateliê e acredito que muitos irão concordar, entender a minha dor e partilhar de meus sentimentos e angústias. E muitos vão cagar ignorar isso tudo. 

Bom, Donna Rita me desafiou a escrever um post sobre os filmes mais assistidos dessa casa, e talvez de todas as casas. Filmes que sempre assistimos – ou melhor, que sempre assisto – quando passa aqui em casa. A ideia surgiu depois de ela reparar que eu tenho a incrível capacidade de assistir diversas vezes a mesma película, sempre com o mesmo amor e paixão, como se fosse a primeira vez. Isso mesmo, toda a vez que determinado filme pinta na telinha eu assisto sem dó. 

Nem sempre esses filmes são bons, alguns deles são bem meia bókis. Depois de pensar muito, decidi fazer uma lista de cinco filmes mais assistidos de todos os tempos aqui neste recinto. Bora lá! 

Difícil falar sem dar spoilers. A TNT esses dias nos abençoou quando fez a Ilha do medo ser o filme do mês. Então passa todo o dia aqui em casa, nos mais diversos horários, para o desespero da Donna Rita. Resumidamente a trama se passa na década de 50 onde um delegado federal, Edward Daniels (Leonardo DiCaprio), é encarregado de investigar o desaparecimento de uma paciente no sanatório de AsheCliffe, em Shutter Island. Qualquer coisa que eu falar daqui pra frente pode ser spoiler. 
Prepare-se para viajar diversas vezes na fronteira entre a loucura e a sanidade. 
Está película de 2010 me torra o cérebro até hoje. Mesmo depois de umas dez vezes ainda tenho dificuldade em aceitar o final do filme, não que seja ruim, mas é que eu me apego a outras possibilidades. Gostaria de falar mais sobre esse filme, prometo que mais para frente escrevo um post detalhando toda a minha opinião sobre ele. Gostaria também de falar mais sobre as qualidades de Leonardo DiCaprio, mas a senhora minha esposa falou que ia ficar meio gay....kkk

donna rita - os filmes mais assistidos de todos os tempos, dessa casa - a ilha
Que meda!

Você tem medinho?......... Eu tenho...
Esse é um filme que acredito ter sido rascunhado pelo próprio Canhoto. Sempre que passa me sinto na obrigação de assistir. Assisti tudo o quanto é versão dessa monstruosidade, e todas me chocaram. Confesso que me cago sinto medo até hoje, e sou relutante em assistir sozinho. É uma película genial se levar em consideração o período quando foi gravado, e até mesmo as técnicas empregadas. Esse sempre figura entre os filmes mais assistidos, dessa casa...

donna rita - os filmes mais assistidos de todos os tempos, dessa casa - o exorcista
Seria legal um remake com o Padre Fábio de Melo...

Ainda no quesito “filmes de capiroto” temos essa pérola. Essa obra prima do terror. Esse filme me ensinou a temer a hora do Misifi que corresponde exatamente às 3:00 da madrugada. Horário em que quase me cago todo. Segundo a mitologia do filme essa hora é o contrário da hora da morte de Cristo, a hora em que o tinhoso faz a festa. Confesso que até hoje sinto um pouco de receio quando bato o olho no relógio e vejo que são 3:00 da madrugada. E tem uma das tantas coisas que mais me assusta: é baseado em fatos reais. Você não tem noção do quanto essa frase me assusta quando aparece no final dos filmes.
Resumidamente falando, essa é a história de uma menina devota que se vê atormentada pelos tinhosos quando decide fazer faculdade longe de casa. Na verdade, acho que somos todos tentados de alguma maneira quando saímos de casa para estudar. A história verdadeira é sobre Annelise Mitchel, uma alemã. Tem também toda uma questão entre ciência e religião. Assisti lá, é bem bacana, se você gostar de sentir "medinhos"... 

donna rita - os filmes mais assistidos de todos os tempos, dessa casa - emily rose
AH!!! Ela come aranhas, que nojo!!!
Confesso que a primeira vez que assisti achei uma merda foda. Muito ruim. Mas ali depois da quinta vez comecei a enxergar a beleza do filme. E, acredite, cada vez que assisto acabo gostando mais – ainda mais depois que revi Alien, o oitavo passageiro. Não sei explicar, gosto muito dos diálogos filosóficos acerca da origem da humanidade, a eterna busca da criatura pelo seu criador. Fascinante. Te desafio a assistir cinco vezes para ver se você não aprende a gostar do filme.

donna rita - os filmes mais assistidos de todos os tempos, dessa casa - prometheus


Outro filme que dispensa comentários. Kubrick foi simplesmente brilhante, principalmente em relação a trilha sonora. É claro que a interpretação do Sr. Jack Nicholson também contribui bastante para a demência do roteiro – aquelas caras de maluco que ele faz são as melhores...

donna rita - os filmes mais assistidos de todos os tempos, dessa casa - o iluminado
Há!!! Pegadinha do Mallandro!!!


Bom... Essa foi a relação dos 5 filmes mais assistidos de todos os tempos, dessa casa. E acredite, eu realmente assisto todos eles, todas as vezes. Um abraço e um aperto de mão suado para todos e todas. Esse foi mais um post do Sr. Marido que escreveu e saiu correndo para assistir mais um episódio do Demolidor..

Menção Honrosa... (???)
Atividade Paranormal e Fúria sobre Rodas... Nem sei por que assisto esses filmes...kkk



Se você quiser adquirir algum destes filmes basta clicar no título e você será direcionado aos sites da Saraiva ou do Submarino, lojas que nós usamos e indicamos. Este não é um post patrocinado, mas se você adquirir algum produto através de nossos links, seremos comissionados e você estará ajudando a mantermos este blog.

13 de abr de 2015

Como organizar as linhas de costura

Nem todo mundo tem um craft room, eu mesma só consegui ter meu espaço de trabalho separado do restante da casa há pouco tempo, como você pôde acompanhar aqui e aqui. Mas tod@s que amam as artes manuais têm seus materiais, ferramentas e sempre estão buscando um jeito de deixar tudo organizado e funcional não é mesmo? Sei que você não é diferente e mesmo que não tenha uma sala inteirinha para suas artes, vai gostar das ideias de como organizar as linhas de costura.

Eu escolhi falar de organização das linhas, pois por aqui além dos tubos de linha de costura para a máquina eu também utilizo as linhas e cordões encerados para as encadernações, então você imagina a quantidade de carretéis de linhas que estavam ficando espalhados pelo ateliê!

Ainda não dei conta de organizar todas, mas comecei usando um porta-copos de parede para colocar as linhas enceradas e adorei o resultado! (a foto tá feia, mas o negócio ficou bom, eu garanto!)

Como organizar as linhas de costura

Para continuar com a organização e ter ideias novas, eu montei um painel no Pinterest, vai lá que você vai ver estas e outras inspirações para manter suas linhas organizadinhas. Vamos as ideias que eu mais gostei:
 
Como organizar as linhas de costura

Um espaço próprio para os carretéis é um sonho! Nunca vi um desses sendo vendido por aí, mas fica a ideia para quem quiser e puder mandar fazer um da medida do desejo, manda ver!

Como organizar as linhas de costura

Na pegada faça você mesmo e ideal para quem não tem o espaço só para a costura, essa caixa resolve bem a questão.
Como organizar as linhas de costura

Outra ideia que também é bem acessível: usar uma sapateira de parede e separar os tubinhos por cor e deixar junto os outros acessórios de costura.

Como organizar as linhas de costura
 
Para deixar as linhas pertinho de você na sala sem estragar a decoração, espeta as bonitas em uma varetinha e as deixe lá como florzinhas coloridas em um vasinho fofo.


Como organizar as linhas de costura

E para terminar, um jeito prático de guardar os restos de linhas e cordões utilizando pregadores. Você ainda pode usar os pregadores forrados de tecidos que eu ensinei aqui e deixar tudo mais bonito.

Como eu já disse, lá no Pinterest tem outras inspirações, então segue o painel que sempre que eu achar algo bacana por aí você vai ficar sabendo.

E você, como organiza suas linhas? Me conta que eu quero saber!

Beijitos!!!

© Donna Rita - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Donna Rita.
Programado por: Seis Mil Milhas.