27 de fev de 2015

Conversa de Café: Robocop 1987/2014

Vivo ou morto você vem comigo... 
Em 1987 surgiu um filme que tinha como cenário um futuro distópico, e o protagonista era um policial robô. A primeira vista pode parecer um filme de herói, ou de ação, em uma época onde o reinado dos brucutus parecia estar longe do fim. Mas não. Genialmente, o Robocop de 1987 é um filme recheado de críticas sociais, e até mesmo filosóficas, como a robotização do ser humano. Robocop não era um herói, era um conceito. Um sujeito trabalhador comum vítima do sistema, engolido por um mundo dominado pelas grandes corporações. Lógico que não consegui enxergar essa riqueza na época, só fui descobrir sua importância alguns anos mais tarde. Precisei amadurecer para poder desfrutar de todos os simbolismos desse simpático filme. 

donnarita - robocop - wallpaper

Eis que em 2014, Robocop entra novamente em cartaz, agora dirigido pelo incrível Padilha. E FOI......... UMA MERDA FODA! DECEPÇÃO. Gente, eu não sei o que aconteceu com esse nomeado diretor. O cara é foda, fez uns trabalhos excelentes, mas não o senti em nenhum momento durante o filme. Enxerguei um vácuo no lugar onde as críticas sociais deveriam ter sido feitas - esse filme poderia ter sido dirigido por qualquer outro diretor, não faria diferença alguma. Foi tudo muito pasteurizado. Tão pobre nas discussões sociais. Nosso incrível Robocop passou pela indústria cultural e ganhou um formato enlatado, vazio e um robô ninja interpretado por um ator sem carisma nenhum. Isso mesmo, aquele atorzinho é um bosta muito ruim. 

Tudo bem que as sequências não foram lá essas coisas, mas mesmo assim são melhores que esse remake.

O único lampejo da capacidade do Padilha está na forma como retrata a manipulação por parte da mídia através da figura de Samuel L. Jackson. O poder que a mídia exerce sobre a opinião pública. Uma verdadeira cadeia alimentar: as grandes corporações > política > mídia; mídia > opinião publica. E assim está armada essa gigantesca armadilha que é a sociedade onde sobrevivemos.

donnarita - robocop - pago um dólar
Robocop 2014? Não pago um dólar por isso...

Robo policial ou policial robô??? 
Grande parte do brilhantismo de Paul Verhoeven está na humanização do robô. O Robocop foi se humanizando durante o filme até chegar ao ponto em que se reconheceu como um ser humano. Quando perguntado acerca de seu nome no final da película ele simplesmente responde: “My name is Murphy” TARADARADA TARADARADA!!! E sobem as cortinas, maravilha, simples e genial.

Outro brilhantismo do filme de 1987 está quando o Robocop descobre a sua bela estampa pela primeira vez. Seu rosto. É o mesmo princípio do Juiz Dredd. Quando com a máscara a personagem é a representação fascista, fria da lei daquele mundo distópico, uma máquina. Sem a máscara se torna um ser humano. E essa cena ainda traz uma carga de dramaticidade espetacular. Peter Weller deu um show de interpretação ao contrário desse bosta do Joel Kinnaman.

Há toda uma discussão, nas entrelinhas, sobre como a sociedade tem a capacidade de desumanizar, robotizar as pessoas. Isso pode ser exemplificado na forma como Alex Murphy morreu, vítima da extrema violência causada pela própria sociedade - testículos foram sacrificados no filme. Ou seja, a sociedade rouba o que nos torna humanos. Genial... 

E o que o filme do Padilha tem? Quase nada. Repleto de ação, vazio na essência, e com um robô ninja que salta mais que o Mario Bros. Acredito eu que rolou uma "darknightização" do Robocop. Uma vez ou outra aparece uma discussão superficial, sem grande relevância. Não sei se foi a pressão do estúdio ou dos produtores, mas nosso querido Padilha fracassou miseravelmente, levando em consideração os trabalhos que ele fez anteriormente. 

Até quanto vale a pena fazer um remake? 
A verdade é que a missão de Padilha era difícil. Talvez não haja espaço para um filme como o Robocop hoje em dia nesse mundo tão politicamente correto, assim como não houve espaço para o Conan, ou para o Vingador do Futuro. Acredito que não teria como refazer esse filme trazendo a mesma carga ideológica. Ele tinha que mudar, sofrer uma adequação, uma releitura. Para isso foram feitas escolhas, e infelizmente, escolhas erradas. São poucos os remakes que deram certo. É sempre um risco ter de lidar com obras tão significativas.

Bom, se você concorda ou não deixe suas opiniões aqui nos comentários, lembre-se que elas são sempre bem vindas. Esse foi mais um post do Sr.Marido que escreveu e saiu correndo: I have to go...

donnarita - robocop - i have to go


25 de fev de 2015

10 músicas para sambar na cara da sociedade

10 músicas para sambar na cara da sociedade

Fevereiro já se vai e com ele o clima de folia que começa em dezembro... Todos já ouvimos dizer e já dissemos que "o ano só começa depois do carnaval". Por aqui não é bem assim não, o ano começou em janeiro mesmo, mas vá lá...

A postagem de hoje é um dos temas de blogagem coletiva do Rotaroots. O título com certeza era pra ser engraçaralho, mas combina super bem com o estilo musical deste lar de Donna Rita e Sr. Marido, então dividimos essa playlist: 5 para ele e 5 para mim e hoje eu começo.

E eu sambo na cara da sociedade sem nenhum samba... e deixo as canções que me tocam falarem por mim...

1) Zeca Baleiro - Funk da Lama


2) Legião Urbana - A Dança


3) Titãs/ Arnaldo Antunes - O Pulso


4) Pitty - I wanna be


5) Rita Lee/ Zélia Duncan - Pagu



E lá vamos nós, agora aqui quem assume o controle da situação é o Sr Marido. Fui indagado sobre cinco músicas para sambar na cara da sociedade, cinco músicas para fazer cair o C$%# da bunda. Confesso que o desafio foi difícil fazer uma lista com um número tão pequeno de músicas. Então, taca "le pau na sociedade!!!"

1ª) Titãs - Polícia
Polícia, para quem precisa? Polícia pra quem precisa de polícia... Essa frase resume bem toda a rebeldia e o ódio de uma juventude contra os valores impostos. E tem o Arnaldão, meu titã favorito...


2ª) Garotos podres -  Papai Noel filho da Puta
Bom, pelo nome da banda não preciso nem explicar o quão positivamente influenciou a minha juventude. E eu que achava que me achava alguma coisa nessa época...


3ª) Plebe Rude - Até quando esperar
Esse foi um excelente fruto do cenário musical de Brasília no final da década de oitenta. Um cuspe, uma catarrada, na cara da sociedade...


4ª) Raul Seixas - Maluco Beleza
E agora deixando um pouco o punk de lado. Fico sem palavras para descrever esse gênio, esse monstro da cultura brasileira e do Rock n´Roll. Esse cara foi sem dúvida a personificação do “Sambar na cara da sociedade”.


5ª) Arnaldo Antunes -  Essa Mulher
Arnaldão de novo aqui no DonnaRita, que beleza. Pra mim, na minha opinião de merda, essa singela melodia traz a emancipação feminina. E tem uns bonequinhos bem legais também...


Essa playlist está disponível no nosso canal no you tube. Clica aqui e acesse.

Esses foram DonnaRita e Sr.Marido sambando na cara da sociedade...kkk

Aproveite seu final de fevereiro e o resto do ano para sambar conosco...

---------------------------
Foto do topo: Site Cultura Brasil - TODO CARNAVAL TEM SEU FIM - Durante cinco dias, o mundo ganha outro sentido para os foliões, como os do Clube Regatas Tietê, em 1922. (CEDOC FPA)

23 de fev de 2015

Meu cantinho de leitura - o depois

Muito bem, muito bem, bem, bem!

Lembra que eu postei no início do mês que Fevereiro seria um mês cheio de desafios?
Pois bem, o mês ainda não findou, mas está quase e não foi só desafios internéticos que surgiram não, mas é de um desses desafios das interneti que eu vim falar.
A Thais Godinho do Blog Vida Organizada, propôs para este mês que organizássemos um cantinho de estudo ou de leitura, o que parece ter sido feito para minha participação, já que eu tinha uma parede vazia na minha sala esperando para ser usada de forma funcional.

Eu me comprometi a organizar o meu Cantinho da Leitura. E um dos princípios para colocar este cantinho em ordem era não gastar nem um centavo e deixá-lo aconchegante e funcional. Tudo bem que meu sonho era ter uma poltrona linda como essa aqui e uma luminária de chão, mas como não é possível no momento, que fique para um futuro talvez próximo.

E ficou assim:

Meu cantinho de leitura - o depois

Meu cantinho de leitura - o depois

Na foto do antes vocês podem reparar que a estante estava do lado direito da sala, mas como a parede do lado esquerdo é a parede em que estamos montando nossa galeria, eu e o Sr. Marido decidimos que ficaria melhor se mudássemos a estante para esse lado e assim fizemos.

Esse estante foi um presente de casamento, mas recentemente compramos uma outra no Submarino, um pouco maior para ficar do outro lado da sala e guardar outros livros que não cabiam nessa e nossos jogos. (Lá no nosso perfil do Instagram tem fotos das duas depois da organização.)  

A cadeira já fazia parte da nossa mobília, eu ganhei de uma vizinha quando me mudei e não tinha nenhum móvel em casa, só o colchão, o notebook e uma mala... kkkkkkk Ela deve ter ficado com dó e pelo gesto tão bacana, eu ainda guardo a cadeira, mas ela ficava saracoteando por todos os cômodos sem um lugar para chamar de seu, agora, ela tem um cantinho próprio. 

A mesa foi dada pela Sra. Minha Sogra, depois de pegarmos emprestada umas 3 vezes para levarmos para os bazares da vida... kkkkkkk. acho que ela também ficou com dó

A capa da almofada é arte minha, fiz com os retalhos de tecidos que vão ficando das peças do Donna Rita e como eu não jogo nenhum fora, o jeito é juntá-los e fazer coisas novas!

Meu cantinho de leitura - o depois

Meu cantinho de leitura - o depois

Como vocês notaram a Nina já estreou o cantinho antes de nós!

Nossos livros são comprados a grande maioria pela internet, principalmente pelo Submarino porque lá sempre tem um monte de promoções e meu bolso fica feliz! Moramos no interior, então não tem livrarias por aqui, o que é uma merda pena. O livro da Thais aí na mesa não é puxa saquismo não, eu o estou lendo mesmo por isso está aí na mesinha. Comprei no carnaval, na nossa folia literária na Livraria Cultura, mas se você quiser um, e eu recomendo, tem aqui no site dela.

E para terminar, como a foto do antes foi tirada de um celular, tirei outra com o mesmo para fazermos a comparação.

Meu cantinho de leitura - o depois

E aí o que acharam do meu cantinho de leitura organizado?
Sem falsa modéstia eu adorei! E o que eu mais gostei foi da almofada! (Ah, também amo os meus três felinos de pano que ganhei da Gabi lá da Casa de Passarinhos).
E meu super obrigada a Thais pela ideia super bacana e por compartilhá-la conosco.

Se você também tem um cantinho de leitura ou estudos em casa, aproveite para organizá-lo e deixe o link de uma foto dele aqui nos comentários para que eu possa te visitar também. Fico esperando!

Beijitos


19 de fev de 2015

Maravilhas da cozinha: Molho verde

Maravilhas da cozinha: Molho verde

Olá, olá, olá!

E como passaram o carnaval?
Nós aproveitamos para descansar, colocar a leitura em dia, planejar as próximas leituras (em breve notícias sobre nossa folia literária rsrs ) e comer bem!
Uma das nossas refeições desse feriado foi o hambúrguer caseiro (que o Sr. Marido ensinou aqui), acompanhado de fritas feitas na nossa grande companheira, a Airfryer, e para acompanhar o meu super, mega, hiper, famoso e delicioso Molho Verde. (Sem contar a sobremesa, o Danoninho Caseiro, adaptado, em sua versão mousse de maracujá).

O meu amor gastronômico por esse molho nasceu quando eu morava na cidade de Presidente Prudente, interior de São Paulo, onde em cada esquina tinha um carrinho de lanches que sempre vinham acompanhados de diversos molhos que os deixavam mais deliciosos e engordativos e entre todos, o que eu mais gostava, era o tal do molho verde.
Quando voltei para a região metropolitana de São Paulo, não tinha mais o fácil acesso a essas delícias e o molho verde era o que mais me fazia falta, tinha ficado em um passado quente e saudoso... #drama Então, para matar a saudade e as lombrigas, tive que aprender. E agora, depois de alguns testes, cheguei ao sabor nostálgico e divido com vocês essa receita fácil, rápida e que vai bem nos lanches ou como acompanhamento de aperitivos experimenta com aquelas torradinhas e uma cervejinha em um sábado a tarde e depois me conta!

Ingredientes:
- 2 ovos
- 1 tablete de caldo de legumes (eu usei meio pacotinho de sazon legumes, pois esqueci de comprar o tablete)
- 2 colheres de sopa de vinagre
-1/2 maço de cebolinha verde
- 1/2 maço de salsinha
- 1 dente de alho
- 1/2 cebola pequena 
- Óleo suficiente para dar ponto de maionese.

Maravilhas da cozinha: Molho verde
 
Preparo:
1- No liquidificador coloque os ovos, o vinagre e o tablete de legumes. Bata bem. Com o liquidificador em funcionamento, pela abertura da tampa, vá acrescentando o óleo em fio até dar ponto de maionese. (Cuidado, muita calma nessa hora, pois fica espirrando tudo se não houver um tantinho de calma e jeitinho ao acrescentar o fio de óleo).

Maravilhas da cozinha: Molho verde

2 - Reserve.
3 - Pique a salsinha, a cebolinha verde e a cebola.

Maravilhas da cozinha: Molho verde

4 - Acrescente na maionese os ingredientes picados e o dente de alho e bata no liquidificador. 
5 - Coloque em um refratário, deixe gelar por ao menos 2 horas e já pode servir!

Sério, façam e aproveitem, vocês não hão de se arrepender!!! 
E não esqueçam de deixar sua opinião ou dica para melhorar essa receita.

E já que vocês chegaram até aqui, adianto que em breve teremos novidades muitoooo bacanas, estou super ansiosa pra contar, mas o Sr. Marido não deixou kkkkkkkk.

Beijitos!!!



Meu liquidificador é um Arno Clic'Lave e eu super recomendo. Comprei o meu no Submarino.

13 de fev de 2015

Livros sobre livros!

Livros sobre livros

Olá meu povo!
Todo mundo pronto pra cair na folia?

Aqui a folia será de trabalho, de estudos e de jogatinas no contra turno (adoramos board games e estamos numa jogatina sagaz nas horas vagas...).

Bom, mas vamos ao que interessa.
Eu tenho recebido muitas mensagens, principalmente pela nossa página no Facebook, me pedindo dicas de como eu faço minhas peças, onde eu aprendi, se eu posso ajudar... Enfim, de uns tempos para cá esses pedidos de ajuda aumentaram consideravelmente e infelizmente eu não estou dando conta de ajudar a todos de maneira individual, então aproveitando a pegada literária que o Sr. Marido lançou por aqui no post anterior e que vem permeando várias postagens aqui desse blog, vou compartilhar com vocês uma das formas das quais eu venho aprendendo e me aperfeiçoando no meu trabalho artesanal. Hoje será a vez da encadernação, mas em breve também vou falar um pouco sobre a cartonagem e minha mais nova paixão, a costura.

Além dos cursos que fiz e vou fazer um dos melhores jeitos de se aprender algo, mesmo em tempos de tutoriais na internet, são os livros! E quer coisa melhor que aprender sobre livros em livros???
Nada contra os tutoriais da internet, muito pelo contrário, temos muito que agradecer a eles e a seus autores, mas já parou para pensar que apenas seguir os passos de um videozinho no you tube é pouco? Que dedicar seu tempo apenas reproduzindo os projetos de outros autores não te faz aprender realmente? Bem, reflita aí que isso será assunto para outro dia...

Aos livros:

O primeiro livro que eu comprei foi o Making Handmade Books de Alisa Golden. Foi a primeira vez que tive contato com a importância de saber o sentido da fibra do papel e como calcular a quantidade de linha para realizar minhas encadernações. Foi com ele também que percebi que coisas que eu tinha visto aí por essas ruas internéticas, como alguns conceitos e nomenclaturas não estavam lá muito corretos... Cheio de esquemas e de muitas estruturas, este livro foi o que me abriu as portas para a riqueza e as possibilidades da encadernação!

Livros sobre livros

Logo em seguida adquiri o Bookcraft, de Heather Weston. Este livro me encheu de inspiração e suas tantas imagens coloridas me trouxeram a liberdade de brincar com diversos revestimentos para as capas, além de me encorajar a me aventurar na encadernação concertina. Diferente do Making Handmade books, que é cheio de esquemas que podem ser bem complicados para quem está começando, o Bookcraft é um livro mais ilustrado, que eu considero um bom ponto de partida para quem está no início do aprendizado assim como eu sempre estarei rsrs.

Livros sobre livros

Recentemente me senti segura o suficiente para me aprofundar no tema e me presenteei com dois livros do Keith Smith: os volumes II e III da coleção Non-Adhesive Binding e a Raquel, minha amiga linda e generosa, mais conhecida como a Mãe do Japinha, me emprestou os volumes IV e V. Essa coleção é tida por muitos como a bíblia da encadernação...
Eu ainda não consegui ler tudo, mas estou extremamente apaixonada por esses livros! Estou folheando o volume II e só sinto mais vontade de sair por aí e fazer mais e mais aulas e cursos presenciais. Estes livros são cheios de informações, mas pouquíssimas imagens e muitos, muitos e muitos diagramas. Se você é iniciante, não recomendo para agora, mas com certeza recomendo para um futuro próximo.

Livros sobre livros

Livros sobre livros

Livros sobre livros

Livros sobre livros

Todos os livros que foram citados aqui e todos que conheço estão em inglês, o que dificulta muito a leitura, já que meu inglês é super tupiniquim, mas nada que dedicação e um bom dicionário (deixe o google tradutor em paz... kkkk) não resolvam. Além da encadernação, estou me virando bem na leitura em inglês!
Outra dificuldade é encontrar os livros. Eu tenho muitos na minha lista de desejos (olha aí ideia pra mais posts!), mas alguns não encontramos aqui no país (os que comprei aqui foram na Livraria Cultura) e temos que apelar para a Amazon e pagar essas belezinhas em dinheiros do tio Sam, o que faz com que doa um pouco no bolso, mas alegra muito a alma e o conhecimento que eles trazem vale muito o investimento.

E por hoje é isso. Vou ficando por aqui, mas por favor, não vá embora sem me dizer se este post te ajudou de alguma forma, se você tem algum desses livros e o que acha deles e se tem outros para me indicar.

Update: é possível encontrar alguns desses livros e outros no formato digital, os tão temidos e-books. Eu adquiri um dia depois de escrever este post o livro da Kathy Abbot - Bookbinding: a step-by-step guide, que traz muitas informações sobre as encadernações consideradas clássicas. Apesar da minha resistência a livros digitais, a minha experiência tem sido ótima e o preço que paguei por ele na Amazon foi uma pechincha muito pechincha, valeu a pena!!!


Beijitos


A ideia desse post surgiu após a leitura do post de mesmo nome no Dani Fox Blog (em inglês)

Se você deseja adquirir algum destes livros, basta clicar no título de cada um e você será direcionado ao site da Livraria Cultura ou da Amazon Brasil, que foram os locais que eu os adquiri. Este não é um post patrocinado, mas se você adquirir algum produto através de nossos links, nós seremos comissionados e você estará ajudando a mantermos este projeto.

9 de fev de 2015

"Falta de cultura pra cuspir na estrutura" - o fantástico poder da leitura...

Bom dia, boa tarde ou boa noite, gente linda e cheirosa, amantes da leitura...

Hoje resolvi dar uma passada por aqui para fazer um desabafo, tudo começou com um almoço na casa de meus pais. Estávamos todos lá, bonitos, lindos e cheirosos. Almoçamos uma costelinha bem marota e conversamos um pouco sobre política ao doce sabor de “It cola”. Ainda não entendo porque faço isso, sempre passo nervoso ao discutir política com meus pais, mas peguei leve e procurei respeitar a opinião de todos. Fui ficando mais compreensivo conforme fui envelhecendo, creio que isso deve ser normal. Durante a conversa minha mãe falou de alguns livros antigos que estavam em meu velho quarto. E lá fui eu...

leitura - donnarita 1
Nostalgia pura...

Adentrando a masmorra... 
Encontrei uns livros que tinha pegado emprestado na biblioteca da minha escola quando ainda era aluno – crianças, devolvam seus livros, não façam como eu - encontrei alguns livros de RPG, uma biografia de Kurt Cobain, alguns textos da época da faculdade, e minha coleção completa de mangás do Yuyu Hakusho. Adorava esses meus mangás. Tentei colecionar vários, mas só fechei essa coleção.

Fiquei feliz ao perceber que era uma criança que lia bastante, e ainda carrego esse hábito comigo. Para ser sincero eu tento escrever alguma coisa também, tenho vários projetos, várias ideias, mas não consigo colocar na porcaria do papel. Talvez um dia. Ao mesmo tempo fico triste ao perceber que muitas pessoas hoje não ligam para a leitura, principalmente as crianças. Dói quando um pequeno pimpolho fala que prefere esperar sair o filme ao ler o livro. Porra, o livro é tão mais legal. Eu sempre prefiro sua versão. Ultimamente tive a experiência com a trilogia Hobbit do senhor Peter Jackson. Se o filme tivesse seguido a linha do livro seria bem mais legal, pelo menos não teria aquele romance de merda meia boca. Um anão se apaixonar por uma elfa, de onde ele tirou essa ideia maluca?

literatura - donnarita - hobbit
Ler é sempre partir para uma aventura...

O hábito da leitura... 
Algumas velhas desculpas me incomodam. Quando a pessoa afirma não ter tempo ou então, não ter paciência, isso não me convence muito. A leitura é um hábito que tem de ser construído, com o tempo é possível ter prazer ao ler. Quando era garoto também não gostava de ler os grandes clássicos da literatura, preferia mais os quadrinhos do Homem aranha, comecei pela saga do clone. Lembro que quase morri ao ter de ler "O triste fim de Policarpo Quaresma", o triste era ler esse negócio. Os quadrinhos me fizeram sentir gosto por ler, e assim pude amadurecer aos poucos a ponto de reconhecer o verdadeiro valor de um livro de Machado de Assis, ou até mesmo de Lima Barreto. Um salve para Stan Lee. O amadurecimento vem com o tempo. Mas ainda continuo nos quadrinhos, são bem legais...kkk

A leitura trás tantas vantagens, e escrever minimamente bem é uma delas. Fico puto quando leio o que algumas pessoas escrevem nas redes sociais e não dá pra entender nada. É muita falta de capricho. Tem vezes que converso com a pessoa e não sei se ela está afirmando ou perguntando porque o canalha não usa o “ponto de interrogação”. Custa colocar essa porra???

Outra vantagem em ler é entrar em contato com o conhecimento. Descobrir novos mundos, ter novas idéias, e quem sabe construir o seu próprio mundo, sua própria história. A verdade é que o hábito de ler torna o mundo mais colorido, mais completo. Você fica inteligente o suficiente para saber que não deve acreditar em tudo o que escrevem na internet ou falam na Tv. Você ainda poderá se tornar um ser ativo na sociedade, contribuindo para melhorá-la.

E ler te transforma em uma pessoa muito mais bonita. Eu pelo menos acho isso. Admiro as pessoas que tenham um pouco de cultura, tento me aproximar a elas, e tento ser uma delas...


leitura - donnarita - saga do clone
Meu primeiro contato com os quadrinhos...

E então...
Galerinha do bem, esse foi um desabafo desde mero leitor meia boca, amante da literatura fantástica e de tudo que é de bom gosto. Um abraço para todos, fico por aqui deixando vocês por aí...

Esse foi mais um post do SrMarido que escreveu e saiu correndo tentar escrever um livro...

leitura - donnarita - keep calm
Último recadinho...


6 de fev de 2015

Fevereiro - o mês dos "desafios" (o antes)

Fevereiro - o mês dos "desafios" (o antes)
Foto Google 
Olá gente "linda, elegante e sincera!"
Como vocês estão?

Por aqui fevereiro começou sendo o mês dos desafios... Tive que tomar uma decisão muito séria em relação a um dos meus empregos (para quem não sabe, além de cuidar de tudo relacionado ao Donna Rita, eu também sou professora de Educação Física...) e eu acredito que tomei a melhor decisão para minha vida e para fazer com que meus objetivos sejam alcançados.

Também fui desafiada pelas amigas artesãs do Facebook a mostrar 3 peças do meu trabalho durante 5 dias e aceitei um desafio muito bacana, proposto pela Thais Godinho do Blog Vida Organizada: O Desafio de Organização de Fevereiro de 2015.
Este ano a Thais resolveu lançar um desafio de organização por mês, com o objetivo de incentivar os leitores a organizarem suas casas, com um cômodo ou local específico da casa a cada mês. Neste mês de fevereiro, o que deverá ser organizado é o cantinho de estudo ou de leitura.
O desafio caiu como uma luva para mim, pois estou tentando organizar um cantinho da minha sala para que seja uma parte aconchegante da casa onde eu e o Sr. Marido possamos nos sentar e realizar as nossas leituras, tanto do nosso Book Haul, como as tantas outras relacionadas ao trabalho ou ainda os blogs e sites que acompanhamos diariamente.

Pois bem, desafio aceito, vou mostrar como está o cantinho hoje, o antes da organização.

Fevereiro - o mês dos "desafios" (o antes)

Tá bem vazio e sem vida né? Então, mãos a obra, vamos deixar esse cantinho organizado e aconchegante. Eu vou postar a evolução no nosso Instagram e você pode acompanhar outras pessoas que estão participando do desafio buscando pela hashtag #desafiodeorganizacaovo
No final do mês, venho te mostrar se consegui ou não cumprir com o desafio.

Olha, eu aceito dicas e sugestões, me ajudem!!!

Beijitos!!!


PS: essa estante eu ganhei de casamento, mas recentemente eu comprei uma parecida com esta, porém um pouco maior aqui no Submarino.



4 de fev de 2015

Maravilhas da cozinha: hámburguer caseiro

Gente bonita, maravilhosa, e acima de tudo, cheirosa... 

Hoje estou aqui mais uma vez, depois de um breve recesso, para dar mais uma dica de cozinha testada e aprovada aqui no nosso humilde lar. Na verdade acho que ando assistindo muitas séries de chefes de cozinha. Sou facilmente influenciável pelos enlatados americanos, um verdadeiro prostituto. Bom, já que gosto de cozinhar, (homens também cozinham, porra!) por quê não falar mais um pouquinho sobre cozinha? E hoje, como diz o título, vamos de hambúrguer caseiro. 

Nunca fui fã de hambúrguer porque fui acostumado a comer daqueles congelados quando ainda era um pequeno pimpolho. E se tem uma coisa que aprendi com os programas do Chefe Gordon é que comidas congeladas e microondas não são legais, são de baixa qualidade e deixam muito a dever no quesito sabor. E os conservantes ainda podem fazer muito mal para a saúde... 

O cara é fera!!!

Então, venha passear mais uma vez pela minha cozinha...
Para começar a cozinhar precisava encontrar uma receita bacana, que encaixava dentro da minha proposta. Atualmente aqui em casa a gente anda numa pegada mais saudável, por isso eu tentei evitar receitas que fossem muito gordurosas. Procurei algo mais saudável. Então, segue abaixo os ingredientes que você vai precisar: 

_500 gramas de patinho moído. Eu escolhi patinho por não ser tão gordurosa, mesmo assim é gordurosa pra caralho demais. Você pode ficar à vontade pra fazer com maminha, alcatra, coxão mole... Escolha a que mais gosta e seja feliz.

 _Salsinha e cebolinha à gosto. Faz uma diferença bem grande no tempero e no preparo. 

 _Uma cebola inteira.

_Um ovo. 

_Sal e pimenta do reino... 

Na internet a gente encontra muita coisa, é preciso filtrar. Encontrei umas receitas bem gordurosas, encontrei outras muito simples (onde era só carne e ovo). Depois de algumas procuras gostei dessa, encontrado no canal do youtube do “Manual do mundo”. Excelente canal, diga-se de passagem.  No meu caso, preparei meu hámburguer caseiro com os ingredientes acima. Mas acho que seria interessante colocar um pouco de bacon no meio da massa - pretendo fazer isso num futuro próximo quando desistir da ideia de continuar com uma dieta saudável -, talvez já na próxima semana...

Escolha sua carne...

E agora o preparo... 
O preparo é tão simples quanto a receita. 

_Primeiro, lavando as mãozinhas, amiguinhos... 

_Depois é só picar bem fininho a cebola, a cebolinha e a salsinha e deixar em um recipiente separado. 

_Agora vamos para a carne. Coloque a carne em um segundo recipiente, coloque o ovo e misture até sentir que a massa está um pouco mais firme. 

_Saca aquele primeiro recipiente com a salsinha, cebolinha e a cebola? Então você vai despejar tudo no segundo recipiente e misturar até ficar bem misturadinho. Sempre com muito amor e paixão. Cuide bem de seu hámburguer caseiro.

_Aí é só trabalho braçal. Prepare seus músculos e misture muito bem a massa. Em seguida, tempere com sal e pimenta do reino à gosto. 

_Deixe a mistura descansar por uma hora mais ou menos, pro tempero pegar direitinho. 

_Depois de temperado e misturado faça pequenos hambúrgueres. É só pegar um punhado e fazer o formato com a própria mão. Meio quilo de carne rende mais ou menos cerca de oito hambúrgueres pequenos. 

_Prontos, embale-os em um filme plástico e leve-os para o congelador. Deixe lá por um tempinho.

_Pra finalizar é só fritar, ou assar, depende do gosto do freguês e servir... 


Servindo o hambúrguer... 
Aqui em casa eu tentei valorizar o hambúrguer e preparei de duas formas. Na primeira vez eu fritei na minha airfryer. Servi com um pouco de arroz, coloquei umas fritas bem marotas, juntei uns brócolis e bastante tomate. Tentei deixar o prato o mais colorido possível. Quanto mais colorido mais saudável. . 

Na segunda vez eu preparei o prato com o hambúrguer, batatas palhas, catchup e mostarda. Nessa segunda vez eu tentei dar uma cara mais de fastfood para comida, ficou bem bacana. Mandei o ideal saudável pra casa do caralho chapéu. A maneira de servir fica a seu critério, eu dei apenas um exemplo. Faça da maneira que você mais goste, ou da maneira que sua esposa mais gosta, tanto faz. Seja feliz!

Bom, essa receita é uma boa dica porque é simples e rápida de fazer, e bem saborosa... Faça você também e relate suas experiências aqui nos comentários. Ou melhor, vamos trocar umas receitas...

Preciso trabalhar melhor o formato...kkk

Esse é o prato pronto...

Galera, fico por aqui deixando vocês por aí. Essa foi mais uma dica do Srmarido que escreveu e saiu correndo assistir mais um episódio de Kitchen´s Nightmare...

2 de fev de 2015

Calendário de Fevereiro 2015 - para você baixar

Calendário de Fevereiro 2015 - para você baixar

Olá gente bonita!

Como eu prometi, está disponível para você baixar o calendário organizador do mês de fevereiro.
Nossa, eu tô com a impressão que eu postei o Calendário do ano e o de janeiro ontem! rsrs

O meu já está aqui no mural pronto para o planejamento deste mês.

E para baixar basta clicar no botão "Pague com um Tweet" abaixo, uma nova janela se abrirá e você poderá escolher entre o Twitter ou o Facebook para compartilhar nosso conteúdo. Assim que você compartilhar, o link de acesso ao download estará disponível e você poderá baixar o seu calendário.


Ah, só para lembrar, se você quiser acompanhar nossas postagens sem perder nada, nos siga lá no Bloglovin, um feed de blogs muito bacana, onde você poderá ler seus blogs preferidos, todos em apenas um lugar. Clica AQUI e nos acompanhe.

Beijitos!!!

© Donna Rita - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Donna Rita.
Programado por: Seis Mil Milhas.