12 de jan de 2015

Maravilhas da cozinha: Airfryer...

OBS* Este post não visou fins lucrativos, de modo que as opiniões expressadas não foram influenciadas de maneira alguma...


Bom dia, boa tarde e boa noite... 

Queridos e queridas amigas do Donna Rita, estou aqui para escrever novamente e agora pretendo bater um papo bem maroto sobre tecnologia. Mais precisamente sobre tecnologia do lar, aquela que facilita nossas vidas dentro da senzala escaldante que é a cozinha... A famosa e fantástica Airfryer.


Sucesso nessa casa


A verdade é que cozinhar todo dia é chato pra cacete, ninguém merece. Às vezes pode ser bem bacana quando você quer preparar algo diferente para celebrar uma data especial, ou quando surge de repente uma inspiração no final de semana. Receber uma visita também pode ser um estímulo bem bacana pra cozinhar. Mas, tirando essas circunstâncias, o ato de cozinhar, em si, é entediante. O tempo que você gasta na cozinha poderia ser mais bem utilizado para outras atividades, mais interessantes. 

Eu, pelos menos, sempre tive essa impressão. 

Senhor Marido na labuta
                                                                 

Pensa bem, a gente fica a maior parte do tempo trabalhando, seria bacana reservar um tempo maior para nossas próprias atividades e lazeres. Menos trabalho e mais diversão, esse seria o mundo ideal. Uma opção, para fugir dessa labuta, seria almoçar fora e comer junky food, ou qualquer outra comida que pode ser entregue em casa, no jantar. 

Porém, essa alternativa é cara e o preço mais caro a ser pago talvez seja o da saúde. Não há organismo saudável que aguente uma dieta baseada em fast foods. Então, movidos pelos ideais de gastar menos tempo na cozinha; de sermos mais saudáveis, na medida do possível; de gastarmos menos dinheiro com junky food; e de maximizar nosso tempo; pensamos na possibilidade de equiparmos melhor a nossa cozinha. E essa ideia foi sendo trabalhada durante o tempo... 

Foi então no intervalo entre um bate-bola e outro que apareceu Ciro Bottini, com toda a sua pinta de Bon Jovi, vendendo uma Airfryer... 

O ídolo das vendas

Estava feito, precisávamos de uma urgente. 

Algumas pesquisas foram feitas para testar a qualidade do produto, e no geral sempre traziam aspectos positivos.


Montagem e instalação... 

Compramos. Logo de cara, o aparelho pareceu ser bem maior do que na televisão, e depois foi comprovado que realmente era. A caixa era de um tamanho absurdo, e foi muito complicado carregar essa porra  o equipamento até o carro. Uma hora depois estávamos em casa. Todos, incluindo os gatos, estavam ao redor da Airfryer, se bem que os gatos pareciam muito mais interessados na caixa de papelão.

Malditos felinos...

Bom, tirado da embalagem era hora de instalar o eletrodoméstico. A instalação foi realmente muito simples. Lembre-se que os atuais eletrônicos seguem o novo padrão nacional de tomadas estabelecido, aquele que já vem com o terra. Se você ainda não tem trate de atualizar-se.

A facilidade é tanta que acaba refletindo na simplicidade do manual. É acompanhado também de um livro de receitas, ainda não tentadas, mas bem interessantes. O uso também é simples demais, consiste em colocar o alimento e regular a temperatura e o tempo. O manual não especifica muito bem o tempo para cada produto, mas é possível encontrar as especificações dos alimentos na internet...

Joga lá no Google.

Segue abaixo um relatório dos experimentos, na verdade três, feitos por nós usando a Airfryer. São testes que envolvem toda a capacidade do aparelho, e irá dizer se é ou não um bom investimento. Desde tempos imemoriais, um bom aparelho deve sobreviver ao teste da batata, da coxinha e do pão de queijo, elaborado pelos monges trapistas a fim de conseguir o petisco ideal para acompanhar uma boa cerveja.


Dia 06/01... Ao vencedor as batatas... 

Foram necessários dezesseis minutos para as batatas estarem prontas, na temperatura de 200ºc. Ficou show de bola. Não lembrava fritura, e nem era encharcada, muito menos borrachuda. Ficaram bem secas e crocantes, todas com o selo de qualidade dedão do Bottini... Um ponto a ser ressaltado é que apesar do nome airfryer, o processo não envolve fritura. Os alimentos são assados, mais precisamente, com base na circulação do ar. Por isso os alimentos podem apresentar um gosto diferente de quando são fritos. Mas ainda sim são bem saborosos e surpreendentemente crocantes. Teste da batata OK...


Batatas, arroz e filé de frango

Dia 07/01... Aos gordinhos as coxinhas... 

No segundo dia de testes veio uma vontade enorme de comer coxinhas, por isso esse teste ganhou esse nome. Não veio nenhuma especificação sobre o preparo de coxinhas no livro de receitas, isso é um ponto negativo. Mas em uma busca rápida pela internet resolvi esse problema. O problema de achar as especificações na internet é que elas variam de acordo com a qualidade e o material usado no produto. Por exemplo, coxinhas industrializadas merecem uma atenção diferente das caseiras. Por isso chegar no preparo ideal exige em método maior de experimentação. São algumas tentavivas até chegar no ponto ideal. Comparando as tabelas e com base na experiência própria, acredito que o preparo ideal deve algo próximo de uma temperatura de 200ºc durante dez minutos para as industrializadas. Não esqueça de pré-aquecer o aparelho por três minutos na mesma temperatura. O resultado foi excelente. Ficaram muito melhores que minhas antigas coxinhas feitas na base do óleo, isso quando não desmanchavam todas virando uma massaroca maldita. Teste da coxinha OK...


Coxinhas na Airfryer


Ainda no dia 07/01... A gordice não tem limites com pão de queijo... 

Por último, mas não menos importante, vem o teste do pão de queijo. Teste importantíssimo que exige muita concentração e perícia. Mais um ponto negativo, a cestinha da airfryer é pequena e não comporta muitos pães. Dá pra fazer no máximo uns seis sem que eles todos fiquem grudados. Depois de mais um pouco de pesquisas, e alguns erros entre eles um pão de queijo gigante, cheguei no preparo próximo do ideal, na minha humilde opinião fecal. Deixa o pãozinho lá quietinho em uma temperatura de 180ºC durante uns quinze minutinhos, é só isso. Você terá pães de queijo bem douradinhos, e bem sequinhos uma delícia...


Ficaram um pouco branquinhos, mas ficaram bons


Então... 

Para finalizar temos o resultado final. Se o Airfryer passou nos três testes fundamentais da boa cozinha, logo ele é um aparelho ideal e fundamental para o seu lar. Você terá menos tempo de preocupação com o preparo de suas refeições e mais tempo para gastar com você mesmo ou sua família.

E de quebra, a sua cozinha não vai ficar suja de óleo, ou impregnada com aquele cheiro desagradável de fritura. E você  também diminuirá a possibilidade de entupimento de uma artéria... kkk

Garotos e garotas, por hoje foi isso...

Espero que essa dica tenha sido de utilidade para todos vocês. Muitas felicidades e, como diria o ET Bilú: Busquem conhecimento...

Esse foi mais um post do SrMarido que escreveu e saiu correndo para comer um pão de queijo e tomar uma bela de uma cerveja bem geladinha...

Se você quer mais informações para comprar sua Airfryer Phillips Walita, clique aqui.

Este não é um post patrocinado, mas se você adquirir algum produto através de nossos links, nós seremos comissionados e você estará ajudando a mantermos este blog. 

Comentário(s) pelo Facebook:

8 comentários:

  1. Tava na cara que era um texto do Sr.Marido !

    ResponderExcluir
  2. Hahahahahha muito bom saber desse teste...hahahahahha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse teste teve também a aprovação do Bon Jovi da Polishop ... kk

      Excluir
  3. Ok, se fritas e coxinha ficaram boas, agora quero/preciso de uma airfryer! :D
    Beijo, Min - http://www.yasminbueno.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ficaram boas sim Yasmin, fora a praticidade, valeu a pena.
      Obrigada pela visita! Bjos

      Excluir
  4. Adorei o post Sr. Marido da Donna Rita !
    Estou namorando à tempos uma Airfryer ! Bora trabalhar e vender muitos artesanatos para mais um
    sonho de consumo por aqui ! :-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Temos que trabalhar bastante mesmo pra poder pagar por todos os sonhos Yone! kkkkk Eles andam um pouco caros!
      Mas vale a pena ter uma. Tem marcas mais baratas no mercado, mas como não conhecemos, não podemos dizer se funcionam da mesma forma...
      Obrigada pela visita!

      Um beijo!

      Excluir

Parece clichê, nós sabemos, mas é a mais pura verdade: seu comentário é muito importante para nós! Então não se reprima e diga o que você pensa! Caso queira ter uma conversa mais longa, fique a vontade para nos enviar um e-mail. O endereço é esse aqui donnarita.artesemimos@gmail.com E lembre-se: sinta-se em casa!

© Donna Rita - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Donna Rita.
Programado por: Seis Mil Milhas.