14 de nov de 2014

Agendas de papel: Por que ter uma?


“Por que eu preciso de uma agenda? Eu me lembro de tudo!”

Foi ao ouvir esta frase que comecei a pensar neste texto... Provavelmente eu fiz uma cara de paisagem e sacudi a cabeça positivamente, enquanto meu pensamento gritava: 
“Duvidoooo! Du-vi-de-o-dó!!” 
Mas enfim, na hora não discuti e antes de qualquer coisa, resolvi olhar para o meu próprio rabicó e me perguntar: “como eu uso a minha agenda?”

Vivemos em uma época super digital, isso é inegável. Basta olhar para o lado que você vai ver alguém com seu ceular-smartphone-tablet-Ipad em mãos, com dedinhos frenéticos esfregando nas telinhas touch... Eu recentemente entrei nessa onda e agora também tenho um dispositivo móvel que tem o poder de me deixar digitalmente conectada com o mundo quando a minha conexão da tim funciona!
Empolgada que estava de fazer parte desta “inclusão digital” pensei cá com meus botões: por que eu vou usar esta agenda de papel se eu tenho o mundo dos apps nas minhas mãos??? É só procurar por um aplicativo que substitua minha agenda de papel e tudo será maravilhoso! Adeus agenda de papel, até nunca mais ver...


Ledo engano.


Sei que “organização pessoal” é isso mesmo, “pessoal” e que cada um encontra o seu jeito de deixar tudo organizado e que com certeza vai variar de pessoinha para pessoinha. Mas, no meu caso, minhas tentativas de organização com o dispositivo digital falharam e eu voltei a boa e velha agenda de papel em menos de um mês. #falheinamissão
Eu costumo utilizar minha agenda para várias anotações, não só para os compromissos e tarefas. Sou uma dona muito visual e preciso escrever, desenhar, riscar, ticar, rabiscar, escrever novamente... E com os aplicativos eu não conseguia toda esta realização. Eu até achei ótimos aplicativos e programas que com certeza podem ajudar na organização de qualquer pessoa e os que eu posso aproveitar algo, como o Evernote e o Planner que vieram com o meu tablet, até estão sendo utilizados, mas não com um apego a um método ou ferramenta. Adoro as listas de tarefas do meu Planner e vou continuar usando... Mas preciso da minha agenda de papel para poder dar conta dos meus mapas mentais e também para usar minhas canetas coloridas e lindas! E além disso, depender da minha conexão e de estar sempre com a bateria do trocinho em dia foi mais um ponto negativo...

Com essa tentativa de mudança e com a missão abortada, percebi que o mais importante é você se prender àquilo que te serve, que atende as suas necessidades e como eu disse lá em cima, olhando para meu rabicó, eu preciso da minha agenda de papel porque minha “cabeça é de bagre” e também para: me lembrar das tarefas futuras, anotar compromissos, planejar a semana, o dia e até o mês, anotar prazos, registrar ideias e acompanhar meus projetos. Enfim, ela serve para tudo aquilo que eu considero importante para tentar deixar meu tempo e minha vida sob o mínimo de controle.


E para terminar, outro dia recebi uma mensagem perguntando sobre o que considerar para escolher uma agenda e minha resposta foi sobre os pontos que eu levo em consideração para escolher a minha e são os seguintes:
  • Tamanho: eu preciso de espaço para fazer todas as anotações que eu preciso, além dos compromissos e tarefas, mas não pode ser gigante, pois eu costumo levá-la comigo para vários lugares.
  • Espaço para armazenar coisinhas: eu vivo recebendo cartões de visita, papéis com anotações e endereços, receitas médicas, recibos, enfim, diversas coisinhas soltas que preciso armazenar antes de decidir qual será o destino delas, então uma agenda que tenha um bolso e um fecho são ideias para este caso.
  • Tipo: existem diversos tipos de agendas, diárias, semanais, mensais, permanentes, com 2 dias por página, enfim, são várias mesmo. Eu me adéquo melhor as agendas diárias, apesar de gostar das semanais que me permitem visualizar a semana toda de uma vez, mas como geralmente são maiores, acabo ficando com as agendas diárias.
  • Visual: Isso mesmo, eu me importo com o visual da agenda. Pensa bem, a bichinha vai me acompanhar por um ano inteiro, para cima e para baixo, então ela precisa me agradar visualmente. Eu tenho que gostar dela para torná-la minha companheirinha inseparável anual.
Eita, que eu já escrevi demais! E olha que eu ia falar de como eu organizo as encomendas do ateliê, mas vai ter que ficar para a próxima. Se você leu até aqui, me deixa um joinha, um beijo, um abraço, um cheiro ou um queijo nos comentários. Aproveita e curte minha página no Facebook e segue a tia no Instagram.

Beijitos!


Comentário(s) pelo Facebook:

4 comentários:

  1. Eu também prefiro as agendas de papel, diárias, pois tenho que anotar os horários dos meus pacientes e outros compromissos, além dos prazos de cada encomenda que me fizeram. Esse ano fiz uma pra mim, com capa em tecido, mas acabei ganhando uma outra menor. Talvez deixe uma só para as anotações e prazo de entrega das encomendas. Adorei seu texto, estou lendo cada postagem sua. Ótimo 2015 pra você e sua família. Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita Tereza! Que seu final de 2014 tenha sido excelente e que 2015 já tenha começado com tudo!
      Eu tenho a minha agenda pessoal e também tenho uma só de encomendas, que na verdade não é uma agenda, é um caderno de pedidos. Qualquer dia eu mostro por aqui também...
      Volte sempre!!! Um grande beijo!

      Excluir
  2. Donna Rita obrigada pelas dicas são muitos serão muito bem vinda principalmente desta fase da minha vida que quero fazer muitas coisas só ainda não sei como organizar, quando você falou dos apps que agora são inúmeros eu também pensei a mesma coisa quanto agenda pois tenho um aplicativo no meu celular que funciona como uma agenda mais tenho que confessar que ele ainda deixa a deseja em alguns pontos pois eu amo escrever, quando falo escrever quero dizer escrever muito mesmo, quando agenda de papel conversando com minha mãe essa manhã falando que eu queria comprar uma agenda ela disse para que eu iria querer uma agenda se eu não trabalho, mais eu tenho um blog e preciso me organizar para poder cuidar do blog e realizar as minha metas para esse ano e quando li o seu post me identifiquei com ele e sim eu vou comprar uma agenda para mim. Beijos Antonia Farias.
    simplytotis.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Já tentei utilizar alguns aplicativos, mas não atenderam ao que espero de uma agenda, inclusive aprendi como criar meus próprios miolos de agenda com um programa de editoração e agora faço de acordo com a minha necessidade. Quanto a sua utilização acho mais prático para anotações sejam rápidas ou que requeiram mais tempo de elaboração, principalmente para definir as metas e detalhar como eu as executarei durante a semana, o mês ou mesmo no ano.

    ResponderExcluir

Parece clichê, nós sabemos, mas é a mais pura verdade: seu comentário é muito importante para nós! Então não se reprima e diga o que você pensa! Caso queira ter uma conversa mais longa, fique a vontade para nos enviar um e-mail. O endereço é esse aqui donnarita.artesemimos@gmail.com E lembre-se: sinta-se em casa!

© Donna Rita - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Donna Rita.
Programado por: Seis Mil Milhas.