5 de jun de 2014

Couro, couro sintético ou couro ecológico? Afinal, qual a diferença?



   
  Recentemente, no mês de maio, eu assisti a um curso de encadernação da Tereza Pires em que ela falou bastante da busca de materiais alternativos para a encadernação, nessa pegada mais ecológica, voltada a sustentabilidade. Isso me fez refletir sobre meu processo de produção e desde então comecei a fazer algumas pesquisas relacionadas aos materiais que eu uso em meus trabalhos.
   Quero deixar claro que estou compartilhando com vocês os resultados das minhas pesquisas e que o que eu escrevo aqui é minha opinião, não detenho a verdade e nem é essa minha intenção. O objetivo é realmente compartilhar meus achados e minha postura diante do meu trabalho, ou seja você tem todo o direito de concordar, discordar e deve pesquisar também e tirar suas próprias conclusões.
   Eu procuro não usar couro em nenhuma das minhas peças e isso é uma opção pessoal minha. Não uso roupas de couro e nenhuma outra peça deste material. Apesar disso, não sou radical e antes que você pergunte, sim, eu como carne e sei que minha atitude de não usar couro não vai acabar com a morte de animais, até porque as pessoas continuarão comendo carne e o couro é um subproduto do corte. Bom, mas não é na questão alimentar que vou entrar...

   O couro é a pele curtida de algum animal, que depois deste processo, não vai mais passar pela decomposição. O processo de curtimento é composto por várias etapas que usam diversos produtos químicos, inclusive, metais pesados. Depois desta etapa de curtimento, ainda existem outras, como tingimento e secagem (saiba mais AQUI). 
   No lugar do couro, a minha opção sempre foi utilizar o “couro sintético”, que inclusive eu compro com este nome. Mas durante esta minha pesquisa, descobri que existe uma lei que proíbe o uso do termo “couro” para qualquer produto que não seja exclusivamente de pele animal (a Lei  é a nº 4.888, que é vigente no Brasil desde 1965).
   E aí surge o problema, o que chamamos de “couro sintético” também não é nada amigo da natureza. A maioria dos materiais assim denominados são produzidos com PVC, um derivado do petróleo!!! Então, só podemos considerar um material feito de plástico, ecológico, se ele estiver sendo feito com plástico reciclado.

   Minha opção pelo “couro sintético” para tentar ser mais “sustentável”, caiu por terra...

  Pensei comigo então: “ok, me resta ainda o tal do “couro ecológico”... Fui atrás e para minha surpresa couro ecológico é couro! Oi? Como é?  O couro chamado de ecológico também é produzido com pele animal, principalmente a pele de bovinos, mas a diferença está no processo de curtimento, que utiliza materiais biodegradáveis e naturais como alternativas menos poluentes, porém alguns especialistas dizem que todo tipo de curtume, gera algum poluente...

   Bom, depois de tudo isso, confesso que fiquei um tanto encafifada em relação ao uso destes materiais... Eu não nego que os trabalhos com couro, qualquer um deles, ficam lindos e eu tenho usado tiras de “couro” sintético em algumas costuras aparentes (como a da foto de abertura deste post) e amo o resultado, mas agora preciso processar bem essas informações e optar pelo que melhor corresponda ao meu objetivo de contribuir de alguma forma com o meio ambiente e poder usar o termo “sustentável” de forma efetiva e não só como um apelo comercial duvidoso...

E você, também tem essas preocupações? Vou gostar de saber sua opinião.

Beijitos.

UPDATE: desde o mês de maio de 2015, estou utilizando couro de descarte para fazer algumas peças, como sketchbooks e fechos de alguns cadernos. O couro de descarte é aquele não utilizado pelas grandes empresas, por serem sobras ou por terem defeitos. Sei que o fato de ser uma forma de reaproveitamento não muda a forma como o couro é produzido, mas a opção é por utilizar um material que seria descartado, ou seja, que é lixo...
_________________________________________________________________________________
Alguns links pra você saber mais:

Comentário(s) pelo Facebook:

6 comentários:

  1. Carolina Rodrigues6 de junho de 2014 00:54

    Nossa... eu sabia de todas as questões do couro e tb não o uso em quase nada! o único objeto de couro que tenho é uma jaqueta de couro de cabra! Pq tem frio que só ela segura... rs
    Mas essa informação toda sobre os couros ecológico e sintético tb me deixaram encafifada... eu já tenho uma boa quantidade aqui em casa, mas vou pensar duas vezes em como divulgá-los... não me sinto mais a vontade de chamá-los de ecológico.. rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Carolina, eu me senti como você em relação a como falar sobre isso, até fiquei em dúvida sobre escrever este post, mas como vi que eu e muitas outras pessoas estávamos acreditando em informações incorretas, resolvi escrevê-lo. Agora é procurarmos alguma coisa realmente sustentável, quem sabe um material sintético feito de reciclados? Vamos a caça!
      Obrigada pela visita, volte sempre!

      Beijitos

      Excluir
  2. Patrícia Lauria6 de junho de 2014 17:10

    Muito bom, Rita. às vezes a gente pensa "curto" em relação a uma palavra. Sustentável, ecologicamente correto......a gente vê um só benefício ( no caso do couro "de verdade"), e não vai adiante e pensa que se a gente usa o sintético, por não ser de um bicho vivo, e esquece a matéria prima, entre outras coisas, como inclusive, o descarte, durabilidade......que influência como um todo. Adorei a matéria! Bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Patricia, o termo sustentabilidade é muito abrangente e na verdade aqui eu quis mais falar das diferenças entre os materiais para que ficasse mais claro o que estamos usando e o que se encaixa melhor nos nossos modos de vida e de produção. Obrigada por ter lido e pela visita.
      Beijitos

      Excluir
  3. Rita, seu blog não me deixou comentar aqui porque escrevi demais e não cabiam os caracteres. Então publiquei como um comentário no grupo que vc postou o link. Veja lá! beijos, Tê

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tereza, li seu comentário e já respondi por lá também. Obrigada pela visita.
      Beijitos.

      Excluir

Parece clichê, nós sabemos, mas é a mais pura verdade: seu comentário é muito importante para nós! Então não se reprima e diga o que você pensa! Caso queira ter uma conversa mais longa, fique a vontade para nos enviar um e-mail. O endereço é esse aqui donnarita.artesemimos@gmail.com E lembre-se: sinta-se em casa!

© Donna Rita - 2016. Todos os direitos reservados.
Criado por: Donna Rita.
Programado por: Seis Mil Milhas.